Sindicância vai apurar abusos contra presos em Pernambuco

RECIFE - O secretário de Defesa Social de Pernambuco, Wilson Damázio, anunciou que foi aberta uma sindicância, com prazo de 30 dias, para apurar os casos de abusos contra presos que teriam sido cometidos por policiais militares. Cenas que vinham circulando na internet, mostrando dois presos sendo forçados a trocar beijos, observados por um homem que vestia a farda da Polícia Militar do Estado, chegaram à cúpula da segurança pernambucana. O secretário disse em entrevista coletiva considerar o vídeo "bastante constrangedor". As informações são do jornal Folha de S. Paulo.

Ele afirmou que os presos foram identificados, mas que ainda não se sabe a autoria da ação nem quando ou onde o fato ocorreu. Nas cenas, os presos são "dirigidos" pelos supostos policiais, que riem o tempo todo. O homem com farda da PM aparece encapuzado.

Três celulares aparecem apontados para a dupla, também fazendo imagens. Os homens são chamados de "macacos" e obedecem às ordens em silêncio e visivelmente constrangidos.

Para o secretário, no universo dos policiais do Estado, "um ou outro fato desagradável vai ocorrer" e o fato "não macula o trabalho" da segurança pública.