Menor confessa ter matado turista italiano em Alagoas

MACEIÓ - A Delegacia Geral da Polícia Civil de Alagoas informou nesta quinta-feira que esclareceu a morte do italiano Roberto Puppo, 42 anos, ocorrida na noite do dia 26 de novembro. O corpo do italiano foi encontrado às margens da rodovia BR-424, próximo ao Polo Cloroquímico, em Marechal Deodoro. Três pessoas foram presas pelo crime: Vanúbia Soares da Silva, 30 anos, Cosme Alves da Silva, 42 anos, e o adolescente J.M.V.S., 17 anos.

O menor foi o primeiro a ser detido, no dia 2 de dezembro. Ele foi preso após uma tentativa de roubo, na Praça Santa Tereza, no bairro de Ponta Grossa, junto com duas outras pessoas, e acabou confessando a participação no assassinato. O adolescente disse ter sido contratado por Cosme Alves para executar o crime, recebendo R$ 800.

Na noite do crime, conforme seu relato, Vanúbia o apanhou, no conjunto Joaquim Leão, e, junto com o motorista, se dirigiram até a praia de Jatiúca para se encontrar com o italiano. De lá, rumaram em direção a Marechal Deodoro, entrando na rodovia BR-424. Após rodarem alguns quilômetros, o motorista disse que havia problemas no pneu dianteiro, descendo do carro e abrindo o porta-malas. O adolescente afirmou que foi o segundo a descer do veículo e que já havia recebido a arma do crime das mãos de Vanúbia. Após também descer do carro, ela pediu ao italiano que saísse para ajudar. Foi nesse momento que J.M.V.S. sacou a arma, segundo a polícia, e efetuou quatro disparos contra a vítima.

O delegado-geral Marcílio Barenco disse que o esclarecimento do crime foi comunicado extra-oficialmente ao Consulado Italiano, através de sua representante em Alagoas, a advogada Eliza Rogatto, que vai receber cópia integral do procedimento investigatório quando concluído. Ao divulgar as prisões dos envolvidos, em nota nesta quinta-feira, a Polícia Civil não informou qual foi a motivação do crime, mas disse que o caso segue sendo investigado.