Jobim confirma que continuará no Ministério da Defesa

Brasília – O ministro da Defesa, Nelson Jobim, disse há pouco que foi convidado pela presidenta eleita Dilma Rousseff para continuar no cargo no próximo governo. Jobim afirmou que aceitou o convite durante reunião com a presidenta eleita no início desta semana.

No encontro, o ministro entregou a Dilma o plano diretor preliminar das Forças Armadas. Jobim informou à presidenta que, durante sua gestão, o ministério começou a consolidar a proposta, que deverá ser aplicada ao longo dos próximos 20 anos.

Em reunião na última sexta-feira Jobin e Dilma acertaram também a retirada da área de aviação civil do Ministério da Defesa.

A presidente eleita pretende remodelar o setor, abrindo o capital à iniciativa privada e acelerando a construção de aeroportos para a Copa-2014 e a Olimpíada-2016. As informações são do jornal Folha de S. Paulo.

Uma secretaria especial será criada, provavelmente com status de ministério, para cuidar desses assuntos. Responderão à nova pasta a Infraero, estatal que administra aeroportos, e a Anac, agência reguladora do setor.

O presidente Lula sugeriu a Dilma a manutenção de Jobim, que conduz uma reforma da política de defesa. Tanto Lula quanto Dilma acham, também, que Jobim tem atuado bem nas tratativas com as Forças Armadas para dar apoio ao governo do Rio de Janeiro no combate ao crime organizado.