Dilma mantém agenda em família e pouca exposição no RS

A presidente eleita, Dilma Rousseff (PT), está se mantendo firme no propósito de descansar durante o final de semana em Porto Alegre, sem conversar com a imprensa. Depois de os jornalistas permanecerem de plantão em frente ao apartamento de Dilma localizado na avenida Copacabana, na zona sul da capital gaúcha, durante toda a manhã deste domingo, observando apenas os carros da Polícia Federal que fazem a segurança, Dilma surgiu no início da tarde. Mas limitou-se a acenar pela janela do carro.

De seu apartamento, a petista seguiu para a residência do ex-marido, o advogado Carlos Araújo, localizada na mesma avenida (o trajeto pode, inclusive, ser percorrido a pé). A presidente eleita permaneceu por pouco tempo na casa do ex-marido e voltou para seu apartamento no meio da tarde.

Dilma chegou a Porto Alegre na tarde de sábado e seguiu direto do aeroporto para seu apartamento. No final do dia foi para o apartamento da filha, Paula, localizado na mesma região da cidade, onde permaneceu até por volta das 20h30min, quando então fez a primeira visita do final de semana a Araújo. Lá ficou cerca de uma hora e retornou para casa. A assessoria de imprensa da petista reiterou neste domingo que ela não dará entrevistas em Porto Alegre.

Enquanto isso, os jornalistas especulam se Dilma manterá o propósito de ficar em silêncio caso permaneça em solo gaúcho na segunda-feira, sem fazer qualquer manifestação a respeito da data comemorativa à proclamação da República. Esta é a primeira vez que a petista retorna ao Rio Grande do Sul (Estado onde passou a maior parte da vida e desenvolveu parte de sua trajetória política) após ter sido eleita presidente da República.