Justiça de São Paulo manda soltar suspeito de assaltar loja da Rolex

O desembargador Vico Mañas, da 12ª Câmara de Direito Criminal, revogou o decreto de prisão preventiva de Luciano Donizete de Souza, um dos acusados de envolvimento no assalto a loja da Rolex no shopping Cidade Jardim, na zona sul de São Paulo.

Segundo a liminar, a defesa apresentou um vídeo e declarações que mostram Donizete, momentos após o roubo, em um estabelecimento comercial localizado em uma região distante ao shopping. A prisão de Donizete foi decretada por um depoimento de uma testemunha, e como, neste caso o vídeo levanta a dúvida, Mañas julgou não haver provas concretas para manter a prisão e concedeu o direito do acusado responder ao processo em liberdade.

Donizete estava detido no Centro de Detenção Provisória (CDP) de São Bernardo do Campo,na região do grande ABC. A previsão é que ele seja liberado ainda nesta quarta.

Segundo a Polícia Militar, sete pessoas participaram do assalto, ocorrido no dia 7 de outubro. Três homens ficaram do lado de fora, enquanto os outros quatro entraram e levaram joias da loja Corsage, distribuidora da marca de relógios Rolex e duas armas dos vigias. De acordo com a assessoria de imprensa da loja, não houve disparos.