Déficit da Previdência em 2008 pode ser menor que o previsto

Agência Brasil

BRASÍLIA - O secretário de Políticas de Previdência Social, Helmut Schwarzer, afirmou nesta quinta-feira que a previsão de déficit do Regime Geral da Previdência Social (RGPS) pode ser revisada para menos, por causa da estabilidade observada nos gastos com pagamentos de benefícios e do bom momento da economia brasileira, que tem gerado aumento da arrecadação.

De acordo com o secretário, a previsão pode ser revisada para R$ 43 bilhões. Inicialmente, o valor oficial anunciado pelo ministro da Previdência Social, Luiz Marinho, foi de R$ 43,9 bilhões.

- Nós podemos hoje, com um bom grau de segurança, reduzir a nossa projeção para o ano e podemos dizer que tem um viés de baixa - afirmou, durante coletiva em que apresentou os resultados do RGPS de fevereiro de 2008.

Schwarzer ressaltou que de rever a projeção é necessário ter certeza da trajetória na área do pagamento de benefícios, que se manteve estável em relação a fevereiro de 2007.

- O cenário da arrecadação está caminhando de acordo com o que estava sendo projetado, a despesa é que está surpreendendo - disse.

De acordo com o secretário, a previsão inicial foi feita com a estimativa de gastos anterior.

- Pode ser que a gente faça novas projeções no futuro, quando tiver certeza dessa trajetória dos benefícios, porque nós tínhamos a expectativa de que os gastos fossem mais altos.

Schwarzer afirmou ainda que a previsão é de que o déficit este ano corresponda a 1,5% do Produto Interno Bruto (PIB), a soma de todas as riquezas e bens produzidos no país. Em 2007, essa relação ficou em 1,75%, por causa da antecipação do pagamento de parte dos benefícios. Dessa forma, alguns benefícios referentes ao mês de janeiro de 2008 foram pagos nos últimos cinco dias de dezembro de 2007.

Se o pagamento não tivesse sido antecipado, o déficit corresponderia a 1,62% do PIB. Essa antecipação também deve adiantar o impacto do novo salário mínimo (R$ 415) no caixa da Previdência, já que metade dos benefícios de abril serão pagos já no final deste mês.

O secretário informou que o impacto do novo valor do mínimo será de R$ 4,762 bilhões nas dez folhas de pagamento ainda em aberto em 2008 de março a dezembro. Em 12 meses, o impacto deve chegar a R$ 6,191 bilhões.