Sem quorum, Senado não vota medida provisória de crédito suplementar

Agência Brasil

BRASÍLIA - Por falta de quorum, não foi votada no Senado nesta quarta-feira a medida provisória que abre crédito extraordinário de R$ 359,5 milhões para a Presidência da República e os Ministérios dos Transportes, do Meio Ambiente e da Integração Nacional.

A matéria foi colocada na ordem do dia, mas no processo de análise da admissibilidade a base aliada não reuniu o mínimo de 41 senadores para votação. Ao abrir o painel eletrônico, apenas 39 senadores registraram presença.

O PSDB e o DEM estavam em processo de obstrução. A MP perde a validade na quinta-feira, mas na prática a perda de validade não deve gerar conseqüências para o Executivo.

- Os recursos, já liberados pelo governo, já foram gastos, e os que ainda porventura não estiverem empenhado não poderão ser gastos - explicou o líder do governo na Casa, Romero Jucá.