Lula recebe grão-duque do Luxemburgo

Agência JB

BRASÍLIA - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva recebeu nesta quarta-feira, no Palácio do Itamaraty, o grão-duque Henri de Luxembrugo. De acordo com o presidente, este é o momento oportuno para as empresas do país europeu intensificarem os investimentos no Brasil, pois a economia nacional está estável e crescendo.

- O momento para voltar os olhos para o Brasil não podia ser mais oportuno. A economia brasileira está firmemente assentada nos trilhos da estabilidade. Temos assegurado crescimento duradouro a taxas anuais de, no mínimo, 5%. Os fluxos de investimentos direto estrangeiros deverão ultrapassar os US$ 35 bilhões em 20027.

Lula citou a expansão da siderúrgica Arcelor-Mittal, em Vitória (ES), com investimentos de US$ 1,8 bilhão. A empresa é uma fusão de siderúrgicas de Luxemburgo e da Índia. Amanhã, Lula e o grão-duque participam do lançamento da expansão na capital capixaba.

O grão-duque, por sua vez, afirmou que o Brasil é um país dinâmico e ambicioso. - O desenvolvimento de seu país nos obriga a mirá-lo - acrescentou.

Henri abriu seu discurso com uma brincadeira, ao afirmar que foi o padre luxemburguês João Felipe Bettendorf quem descobriu o guaraná, durante uma missão jesuíta no Brasil, no século 17. Ele continuou, dizendo que não vai reivindicar a patente. Lula ressaltou que os dois países compartilham os ideais de combate à pobreza e de proteção do meio ambiente. E lembrou que Luxembrugo é um dos países que aplicam recursos para o desenvolvimento em nações pobres.

O presidente aproveitou para falar sobre a produção de biocombustíveis, já que o grão-duque visitou uma fábrica de etanol, em Ribeirão Preto (SP).

- O Brasil leva muito a sério essas responsabilidades. Por isso, estamos trabalhando no zoneamento agro-ecológico da cana e no desenvolvimento de certificação para o etanol e para o biodiesel - disse Lula.

- Queremos garantir que os setores de etanol e biodiesel se desenvolverão em harmonia com a natureza e em benefício da população mais carente.

Com informações da Agência Brasil