CPI do Apagão Aéreo do Senado vota hoje relatório final

Agência JB

RIO - A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Apagão Aéreo do Senado vota na manhã desta terça-feira, seu relatório final. O relator, senador Demóstenes Torres (DEM-GO), pede o indiciamento de 23 pessoas, entre elas o ex-presidente da Empresa Brasileira de Infra-estrutura Aeroportuária (Infraero) deputado Carlos Wilson (PT-PE) e a ex-diretora da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) Denise Abreu.

No relatório, apresentado na semana passada, Torres também pede que a Polícia Federal (PF) e o Ministério Público Federal (MPF) investiguem empreiteiras contratadas para realizar obras em aeroportos suspeitas de irregularidades. O senador conclui, depois de analisar os contratos de obras em 11 aeroportos, que fraudes e irregularidades na Infraero causaram prejuízo aos cofres públicos de, no mínimo, R$ 500 milhões, numa "estimativa conservadora".

Segundo o relator, pelo menos "duas organizações criminosas" atuaram na Infraero: uma a partir de Petrolina (PE) e a outra com base operacional em Curitiba (PR). O esquema, segundo o relator, era comandado pelo deputado Carlos Wilson (PT-PE) e incluía "desvio de recursos, fraudes em licitações e uma série de outros ilícitos".

Carlos Wilson presidiu a estatal entre os anos de 2003 e 2005, quando o Tribunal de Contas da União (TCU) e o Ministério Público Federal apontaram favorecimento a grupos empresariais nos critérios para a escolha, por meio de licitação, de empresas contratadas para construir, reformar e ampliar aeroportos.

Com informações da Agência Brasil.