Conselho nomeia amanhã relator para nova representação contra Renan

Agência Brasil

BRASÍLIA - O presidente do Conselho de Ética do Senado, Leomar Quintanilha (PMDB-TO), nomeia nesta quinta-feira o relator que conduzirá as investigações relativas à segunda representação contra o presidente da Casa, Renan Calheiros (PMDB-AL).

O Psol pediu ao Conselho que apure as denúncias de uma suposta ingerência de Renan Calheiros junto ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e à Receita Federal, em favor da cervejaria Schincariol.

Para Quintanilha, delegar esse trabalho à comissão que já investiga a denúncia de pagamento de contas pessoais do presidente do Senado por terceiros atrasaria a apuração da nova representação. Por isso, explicou, não pretende nomear outra comissão. - Apesar de gostar dessa experiência, vou nomear um relator devido ao número restrito de parlamentares no Conselho.

Um dos relatores da comissão que já investiga as denúncias de que o presidente do Senado teria as contas pagas por terceiros, Renato Casagrande (PSB-ES) disse que esse trabalho não será afetado pela decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), que autorizou a quebra de sigilos bancário e fiscal de Renan Calheiros, para que o Ministério Público investigue essas denúncias.

Segundo Casagrande, o objetivo a partir de agora é estabelecer uma parceria com a Procuradoria Geral da República. - São dois trabalhos independentes. O trabalho da Procuradoria com o STF é um trabalho criminal que está sendo realizado com todos os poderes, com capacidade até maior de investigação. O nosso trabalho é de investigação e de sanção política, caso tenha alguma responsabilidade - explicou o parlamentar.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais