Seqüestrador mantém família como refém por 32 horas

Agência JB

RIO - Um homem mantém mãe e dois filhos como reféns, no bairro Campos Elíseos, em Campinas (SP), desde o meio dia de terça-feira, totalizando 32 horas de seqüestro. O suspeito, identificado como Felipe, de 26 anos, invadiu a residência da família durante tentativa de assalto.

Mais cedo, a polícia tentou trocar uma das crianças por outro colete à prova de balas, conforme havia feito ainda na terça-feira ao libertar um dos três meninos, mas a negociação não foi adiante.

Às 5h desta quarta, de acordo com os policiais, o seqüestrador jogou fora o comunicador com o qual falava com a polícia. Por volta das 11h45, ele telefonou para o celular da mãe da mulher mantida refém e pediu cigarros. A polícia exigiu em troca a libertação de mais um refém. Ele não aceitou e não quis mais falar com os policiais.

A polícia tenta vencer o seqüestrador pelo cansaço e, na noite de ontem, cortou a energia elétrica da residência. A última exigência dele foi um carro para a fuga, dizendo que libertaria os reféns no caminho. A polícia, no entanto, não cedeu ao pedido.

Segundo informações, uma pesquisa teria sido feita para obter mais informações sobre o seqüestrador. O resultado obtido é de que ele seria mais perigoso do que se imaginava, tendo passagens pela polícia por roubo, formação de quadrilha e tráfico de entorpecentes.

De acordo com a polícia, as negociações deverão estender-se pela madrugada.

Com informações do Portal Terra