Depoimentos da Operação Furacão de hoje são suspensos

Agência JB

BRASÍLIA - De acordo com o presidente do Sindicato dos Policiais Federais do Distrito Federal, Luís Cláudio Avela, a paralisação dos policiais federais deve prejudicar os depoimentos dos presos na Operação Furacão que estavam marcados para esta quarta-feira.

- Todos os depoimentos da Operação Furacão marcados para hoje estão suspensos - disse Luís Cláudio.

Avelar afirmou que os delegados envolvidos nas investigações também devem aderir à paralisação de 24 horas da Polícia Federal.

Os investigadores ainda precisam ouvir cinco dos 25 presos acusados de corrupção, envolvimento com jogos ilegais e tráfico de influência que foram presos na sexta-feira passada no Rio de Janeiro.

Nesta terça-feira o ministro do Supremo Tribunal Federal relator do caso, Cezar Peluso, prorrogou por mais cinco dias o prazo de prisão temporária dos acusados. Entre os presos estão contraventores, delegados, juízes e desembargadores.

Com o grupo, a polícia encontrou o equivalente a R$ 5,5 milhões em dinheiro, cheques, dólares e euros, além de 51 carros e 4 motos, quase todos importados e avaliados em R$ 10 milhões.