'Nunca fui a Cuba e não sou dado a orgias', diz Barroso de fakes news que circulam sobre ele

Durante palestra para estudantes, ministro contou fakes news sobre si que estão nas redes sociais, publicadas por bolsonaristas, incluindo uma que ele viajaria para Cuba para fazer uma orgia com José Dirceu

Credit...

Em uma palestra organizada pela FGV em São Paulo nessa segunda-feira (2), o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luís Roberto Barroso, ironizou fakes news que circulam sobre ele na Internet.

Em uma delas, é afirmado que ele foi para Cuba com o ex-ministro, José Dirceu, para participar de uma orgia.

"Vocês não vão acreditar, isso [a fake news] tem milhões de acesso. Eu gostaria de dizer para quem se interessa pela verdade que nunca fui a Cuba, eu não sou dado a orgias. E não tenho nenhum tipo contato com o ex-ministro José Dirceu, mas isso circula como se fosse uma verdade. Isso está mais para o bizarro, para o ridículo, do que para o perigoso", afirmou o ministro.

Entretanto, embora tenha classificado a fake news como "bizarra", Barroso diz que há outras que são perigosas, como conclamar a população para invadir o STF e tirar os ministros à força.
"Isso não é ridículo, isso é perigoso para as instituições e para a democracia", declarou.

Barroso também citou outra notícia falsa, na qual ele e o também ministro do STF, Alexandre de Moraes, teriam conspirado com as Embaixadas da China e da Coreia do Norte para tirarem o presidente, Jair Bolsonaro (PL), do poder.

"Tem uma outra que diz que eu, o ministro Alexandre de Moraes e um advogado de Brasília conspiramos com a embaixada da China e da Coreia do Norte para derrubar o presidente. Milhões de acessos. E olha que meu coreano está bem enferrujado", ironizou Barroso.

Durante sua fala na palestra, o magistrado defendeu a liberdade de expressão como fundamental para a democracia, mas ressaltou que ela deve ser "ponderada com outros valores". (com agência Sputnik Brasil)

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais