Desinformação ainda é preocupação grande, mas Brasil terá eleições livres em 2022, diz Barroso

Para presidente do TSE, Judiciário e Legislativo têm sido "bons guardiões" da democracia. Barroso acrescentou que mecanismos de enfrentamento da desinformação é tema central para este ano

Arquivo/Agência Brasil
Credit...Arquivo/Agência Brasil

Luís Roberto Barroso, ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) e presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), afirmou nesta segunda-feira (4) que o Brasil terá eleições livres em 2022 e que as instituições estão funcionando e funcionarão ano que vem.

"Estou seguro de que nós chegaremos às eleições de 2 de outubro de 2022, daqui a um ano, com instituições funcionando, eleições livres e uma campanha aberta, robusta, mas digna", disse Barroso, citado pelo G1 durante discurso na abertura do "Seminário Internacional: Integridade Eleitoral na América Latina – Experiências Recentes e Perspectivas", organizado em parceria pelo TSE e pela Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB).

No mês passado, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) participou de atos pró-governo em Brasília e em São Paulo e fez discurso com ameaças golpistas ao Supremo Tribunal Federal (STF).

Em respostas aos ataques às urnas eletrônicas com desinformação, Barroso afirmou em entrevista ao jornal O Globo que busca ampliar as condições de transparência e segurança do sistema de votação para as eleições.

"Nós continuamos com uma preocupação grande com a questão da desinformação [...]. Estamos em contato permanente com as plataformas e com as empresas de checagem de notícias preparando para minimizar o impacto da desinformação, sobretudo a desinformação que ataca o sistema eleitoral", comentou o presidente do TSE.

O primeiro turno das eleições de 2022 vão ocorrer em 2 de outubro, com a participação de mais de 150 milhões de brasileiros. O eleitorado elegerá presidente e vice-presidente da República, 27 governadores e vice-governadores e do Distrito Federal, 27 senadores e 513 deputados federais, bem como deputados estaduais e distritais. O segundo turno do pleito do ano que vem está marcado para o dia 30 de outubro.(com agência Sputnik Brasil)



'Para presidente do TSE, Judiciário e Legislativo têm sido bons guardiões da democracia. Barroso acrescentou que mecanismos de enfrentamento da desinformação é tema...'
O ministro do STF Luís Roberto Barroso


Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais