Decisão de Moraes em caso de interferência na PF é vista como resposta à participação de ministro em live

Presença de ministro da Justiça, Anderson Torres, em live de Jair Bolsonaro com ataques ao STF e ao TSE pegou mal

Foto: reprodução
Credit...Foto: reprodução

A decisão do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, de mandar a PF continuar com a investigação sobre a suposta interferência de Jair Bolsonaro na corporação foi interpretada como resposta à participação de Anderson Torres na live do presidente.

A ida do ministro da Justiça na live pegou mal entre os ministros. A leitura é que há uma tentativa de utilizar instituições para sustentar as suposições de Bolsonaro e de seu governo.

O gabinete de Moraes também passou o dia analisando um pedido de Randolfe Rodrigues (Rede-AP) para que Bolsonaro seja investigado no inquérito das Fake News por ter afirmado que o STF cometeu crime ao dar poderes a governadores e prefeitos na pandemia.(Folhapress)



Presença de ministro da Justiça, Anderson Torres, em live de Jair Bolsonaro com ataques ao STF e ao TSE pegou mal
O ministro da Justiça, Anderson Torres