Ministros cobram presidente do STJ a abrir inquérito sobre mensagens da Lava Jato

Investigação teria como foco diálogos hackeados que tratam de integrantes da corte

Foto: STJ
Credit...Foto: STJ

Uma ala do Superior Tribunal de Justiça pressiona para que Humberto Martins, presidente da corte, instaure inquérito a respeito das mensagens trocadas entre integrantes da Lava Jato que se referem a ministros do STJ.

A ideia é adotar a mesma estratégia do STF, que abriu apuração sobre ataques e notícias falsas contra o Supremo. A avaliação no STJ é que se faz necessária uma reação contundente aos procuradores que indicaram intenção de investigar os magistrados para impor limites à classe.

Martins solicitou no último dia 5 à Procuradoria-Geral da República apuração de membros do Ministério Público Federal após a CNN Brasil mostrar que eles sugeriram, em diálogos obtidos pela Polícia Federal, pedir “análise patrimonial” de ministros do STJ. A expectativa é que Augusto Aras, chefe da PGR, abra inquérito na quinta (18).

Integrantes da corte, porém, avaliam que Aras não priorizará o inquérito e não o acelerará para evitar mais mal-estar com a categoria.

Por isso, insistem para que a própria corte instaure apuração de ofício. O caso deverá ser resolvido em reunião do tribunal após o Carnaval. (com Folhapress)