Já somos 214 milhões de brasileiros

...

Reuters/Amanda Perobelli
Credit...Reuters/Amanda Perobelli

Após cinco dias parcialmente fora do ar, para modernização do Data Center, visando a realização do Censo 2022, o portal do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) voltou a operar plenamente hoje e trouxe uma novidade: o Brasil completou 214 milhões de habitantes dia 23 de dezembro.

Com o aumento de um brasileiro (nascimentos menos mortes) a cada 21 segundos, segundo as projeções online do IBGE, chegamos a 214.016.154 às 11:42 desta 5ª feira, à véspera do Natal. A divisão por estados mostra também onde haverá mais eleitores para 2022.

São Paulo concentra, com folga, a maior população entre os estados, com 46,813 milhões. Isso representa 21,88% da população do país. O total de habitantes de São Paulo aumenta a cada 1 minuto e 30 segundos.

Minas Gerais segue como o 2º estado de maior população: 21,465 milhões de habitantes. Os mineiros aumentam em números a cada 4 minutos e 36 segundos.

O Rio de Janeiro, com 17,504 milhões tinha a 3ª maior população, que cresce a cada 5 minutos e 37 segundos.

A Bahia é o 4º estado, com 15,008 milhões de habitantes, com aumento a cada 10 minutos e 14 segundos.

 

Paraná se distancia do Rio Grande do Sul

O Paraná, com 11,663 milhões de habitantes, se consolidou como o 5º maior estado do país em população, ampliando para quase 200 mil habitantes a sua diferença sobre o Rio Grande do Sul, com 11,485 milhões. O Paraná aumenta a população a cada 6 minutos e 41 segundos; os gaúchos, 12 minutos e 35 segundos.

Pernambuco segue em 7º lugar, à frente do Ceará, com 9,702 milhões de habitantes. Como sua população aumenta a cada 9 minutos e 21 segundos, segundo o IBGE, não será tão cedo ameaçado pelo Ceará, que tem 9,265 milhões de habitantes e aumenta a população a cada 10 minutos e 18 segundos. O Pará ocupa a 9º posição, com 8,818 milhões de habitantes, que aumentam a cada seis minutos e 13 segundos.

 

Uma disputa embolada

Do 10º ao 12º lugar, há uma disputa mais embolada entre Santa Catarina, Goiás e Maranhão. O estado catarinense está na frente, com 7,377 milhões de habitantes, que aumentam a cada 6 minutos e 13 segundos.

Goiás vem em seguida, no 11º posto, com 7,252 milhões de habitantes e acréscimo da população a cada 5 minutos e 46 segundos, encurtando um minuto em relação a Santa Catarina, se fosse uma prova de Fórmula1.

O Maranhão tinha 7,171 milhões, mas está com menos fôlego na corrida (é um estado cujos habitantes costumam migrar para outras regiões do país), com aumento da população a cada 13 minutos e 59 segundos.

Por fim, vale destacar a posição do Distrito Federal, onde está encravada Brasília, a capital do país, que registrou 3.109 milhões de habitantes. A população do DF, que engloba as cidades satélites, cresce a cada 13 minutos e 41 segundos.

 

Os menos populosos

Roraima, com 650 mil habitantes (uma população entre a de Niterói, com 516 mil habitantes, e os 825 mil habitantes de Nova Iguaçu), é o menos populoso estado brasileiro. O Amapá vem a seguir, com 885 mil habitantes.

Mas, com a migração de venezuelanos e de outros país, a população de Roraima está crescendo a cada 26 minutos e 19 segundos, mais rápido que os 33 minutos e 27 segundos do estado do Amapá.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais