Rosa Weber cancelou o ‘Bolsolão’

E mais: MAM Rio, Papai Noel, Positiv, Bienal do Livro, Dimas Covas, Búzios, Eduardo Paes, Orla Rio, Teatro Casa Grande, PM de MG, Axel Grael, Alkmin, Caetano Veloso

Foto: José Cruz/Agência Brasil
Credit...Foto: José Cruz/Agência Brasil

Tido como a cereja do bolo do centrão, o chamado “orçamento secreto” está suspenso desde essa sexta-feira (5), por ordem da ministra Rosa Weber. Apelidado de “bolsolão” (o mensalão de Bolsonaro), o esquema movimenta bilhões de reais nas chamadas “emendas do relator”, dinheirama que é repassada a deputados e senadores que votam com o governo para realização de obras em seus redutos eleitorais. E tudo muito obscuro. Não se sabe quem recebe e os critérios da aplicação do dinheiro.

“Causa perplexidade a descoberta de que parcela significativa do orçamento da União Federal esteja sendo ofertada a grupo de parlamentares, mediante distribuição arbitrária entabulada entre coalizões políticas, para que tais congressistas utilizem recursos públicos conforme seus interesses pessoais, sem a observância de critérios objetivos destinados à concretização das políticas públicas a que deveriam servir as despesas, bastando, para isso, a indicação direta dos beneficiários pelos próprios parlamentares, sem qualquer justificação fundada em critérios técnicos ou jurídicos, realizada por vias informais e obscuras, sem que os dados dessas operações sequer sejam registrados para efeito de controle por parte das autoridades competentes ou da população lesada”, escreveu a ministra, mandando o governo dar publicidade a "todos os atos".

A ação é de autoria do Psol. O presidente Fux já incluiu na pauta de terça-feira, para o plenário corroborar ou não.

 


***

 

A ‘torre de pizza’

Foi de lascar. A turma do bolsonarismo que vivia a chochar a presidenta Dilma por eventuais batatadas soltas durante o mandato está na muda, depois dessa “torre de pizza” do Bolsonaro, em vez da famosa Torre de Pisa conhecida mundialmente.

Não há mais como debochar da petista por “estocar vento”, sem ter de digerir uma margherita ou uma calabresa imaginária assada em pleno meio da Piazza del Duomo.

Sem ketchup, evidentemente.

 


***

 

Pá de cal

Deltan Dallagnol e Sergio Moro, os  autodeclarados antipolíticos na época da caça às bruxas da esquerda, se encarregaram, nesta semana, da pá de cal na operação Lava Jato. Se havia algum resquício de credibilidade da dita "força tarefa", tudo caiu por terra com as "candidaturas" do juiz e do promotor.

Como explicar que todo aquele estardalhaço da prisão do ex-presidente Lula, por exemplo, depois enlameado pela chamada ‘vaza-jato’, já não era estimulado por interesse político-partidário?

Deltan quer ser senador, Moro, presidente. Ambos precisam de foro privilegiado.

A ver.

No mais, é como disse o ministro Gilmar Mendes sobre o assunto: 'Demonizou-se o poder para apoderar-se dele'.

 


***

 

Aliás

Dallagnol não poderia se candidatar a cargo eletivo por oito anos. Ele teria processo disciplinar pendente no Conselho Nacional do Ministério Público, e a Lei da Ficha Limpa prevê inelegibilidade para quem pedir exoneração estando nessa situação.

(Aliás, de novo, o que provaria toda sua incompetência, pois como é que um promotor teria aberto mão de um pomposo holerite sem saber de uma regra tão importante?)

A ver.


***

 

Aliás, mais uma vez

Sérgio Moro não tem agradado muito aos leitores de suas postagens "políticas" nas redes sociais.
Maioria dos comentários é de críticas. Algumas até nada republicanas.

Nesta luta, esquerdistas e bolsonaristas estão soprando a corneta na mesma nota.

 

***

 

Marília Mendonça

Morrer é do jogo, mas partir inesperadamente como foi a talentosa, muito jovem e potente cantora, nessa sexta (5), é de cortar o coração em muitos pedaços.

Nenhuma palavra cabe.

(Mas a turma nas redes sociais ficou “pistola” com a assessoria de imprensa da cantora, que garantiu que ela estava “bem”, quando já estava morta)

E muito grave é a notícia de que outros pilotos denunciaram recentemente a instalação de torres de energia e telefonia, sem sinalização e clandestinamente, próximas à pista onde aterrissaria o avião da cantora. Empresas de energia de Minas precisam explicar. E pagar por eventual responsabilidade.

 


***

 

Marília Mendonça 2

E o que dizer da cobertura “jornalística” do acidente por parte de algumas televisões?

Até corpos exibiram ao vivo.

 

***

 

Bolsonarismo

Um bolsonarista se apressou, no Twitter, a dizer que o avião da cantora caiu porque o piloto teve reação à vacina anticovid.

 

***

 

Caetano

Trecho da crítica da revista “L’obs”, bíblia francesa, sobre o novo disco de Caetano Veloso, “Meu Coco” – edição deste fim de semana: “Devemos zelar por Caetano Veloso como zelamos pela Amazônia. Pela idade de suas melodias, por sua voz frágil e sutil de arcanjo terno, o baiano brasileiro não pertence ao patrimônio da humanidade?”

 

Macaque in the trees
Capa da edição (Foto: reprodução)

 

***

 

Bisturi

A vida não está mesmo fácil pra ninguém. O hospital Albert Einstein, cinco estrelas de São Paulo, afastou um cirurgião plástico que deformava os narizes dos pacientes.

E já teria acontecido o mesmo com ele em três outros hospitais.

 

***

 

Estilo Zózimo

E o PDT, heim?

 

***

 

Bolsonaro na PF

O presidente da República deu depoimento à Polícia Federal, esta semana, no caso da interferência dele na própria corporação, denunciada pelo Sergio Moro.

Mas fala-se que o que marcou a tarde foram “as perguntas que a PF não fez”, pois não havia na sala representantes (advogados) da parte acusadora, só servidores interrogando o patrão.

 

***


Registro

A cidade de São Paulo, com 94% das pessoas vacinadas, só registrou a morte de uma pessoa por covid em 24h – de quinta pra sexta.

 

***

 

O ‘Santo’

Tem gente advogando para Geraldo Alckmin ser indicado vice na chapa com Lula à Presidência, em 2022.

O ex-presidente só sorriu quando soube.

 

A ver.

 

***

 

Niterói

O prefeito Axel Grael precisa criar um grupo de trabalho para vistoriar as marquises da cidade.
Quando uma delas cair na cabeça de um morador vai dar problema.
São inúmeras as que estão podres e com ferragem aparente.

 

***

 

Polícia de MG

A Polícia Militar de Minas Gerais protagonizou cenas dignas de seguranças do Carrefour, esta semana, quando, ao conter mulher pobre e negra com filho no colo, a jogou ao chão (eram alguns homenzarrões os policiais para uma mulher franzina) e, à “moda” George Floyd, quase a matou com o joelho a imobilizar seu pescoço – o filho permanecendo no colo.

Cãmeras de segurança flagraram.

Seja lá o que ela tenha feito, ninguém merece ter esse tipo de tratamento.

Na cena, também, um outro filho menor (uns cinco anos) da moça é visto tentando lutar com os PMs, dando pontapés tímidos nos coturnos dos fardados indecentes.

A culpa é do governador, que é do mesmo “partido da truculência” do presidente da República.

(aí eles fingem não entender por que a esquerda está em vias de ganhar o poder, de novo, nas próximas eleições)


Macaque in the trees
As cenas são grotescas (Foto: reprodução)

 

***

 

Obesidade

O crescimento da obesidade no Brasil - especialmente após a pandemia da covid-19 - e os tratamentos para devolver a qualidade de vida para pessoas com excesso de peso e doenças associadas serão debatidos entre os dias 11 a 13 de novembro, em São Paulo.

A Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica (SBCBM) reunirá mais de 1.500 cirurgiões e profissionais que atuam no combate à obesidade como nutrólogos, nutricionistas, fisioterapeutas, profissionais de educação física, psicólogos e psiquiatras, no centro de exposições Transamérica.

 

***

 

Casa Grande

O Rio não corre mais risco de perder o principal teatro da Zona Sul e patrimônio cultural e histórico da cidade. O teatro Casa Grande garantiu sua permanência com a renovação da cessão de uso assinada pela Secretária Estadual de Cultura e Economia Criativa, Danielle Barros.

 

***

 

Imigrantes

Mais de 6 mil imigrantes foram contratados pela modalidade temporária no Brasil de janeiro a setembro deste ano, um aumento de cerca de 13% em comparação ao mesmo período de 2020. Os dados são de um levantamento realizado pela Employer, empresa de RH.

 

***

 

No Leblon

A orla do Rio de Janeiro vai ganhar um ar mais colorido e lúdico a partir desse domingo (7). No trecho conhecido como Baixo Bebê, na praia do Leblon, três marcas cariocas - Drogarias Pacheco, LZ Studio e GeneaL se uniram para revitalizar o Quiosque da Geneal. O espaço, frequentado pelas crianças, é tombado pelo Patrimônio Histórico do Município do Rio de Janeiro.

 

***


Samba

No Dia Nacional da Cultura, comemorado nessa sexta-feira (5), a Prefeitura do Rio regulamentou as rodas de samba em espaços públicos cariocas. O prefeito Eduardo Paes, ao lado dos secretários de Cultura, Marcus Faustini, e de Governo e Integridade Pública, Marcelo Calero, assinou o decreto no Museu de Arte do Rio, na Praça Mauá, com direito a roda de samba.

 

***


Búzios

Na tarde de quinta-feira (4), aconteceu no Rio Búzios Beach Hotel, uma reunião entre os produtores de eventos, Corpo de Bombeiros (CBMERJ), Defesa Civil, Fiscalização de Postura, Saúde, Fazendária e Meio Ambiente e Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro (PMERJ).
Palestras para que os produtores pudessem se informar sobre as novas normas de realização de eventos no município. Abertura dos processos, agora, será totalmente on-line.

 

***


Homenagem

Enquanto Bolsonaro se concede medalhas do próprio governo federal, o presidente do Instituto Butantan, Dimas Covas, recebeu duas premiações concedidas pelo governo da China, se tornando o primeiro brasileiro da área de saúde a receber o Friendship Award e o Great Wall Friendship Award, condecorações máximas a estrangeiros que fizeram contribuições de destaque para a modernização do país. A homenagem foi anunciada pelo vice-primeiro-ministro do país asiático, Liu He, em cerimônia on-line.

 

***

 

LANCE-LIVRE

*** O Itaú Cultural e a Fundação Tide Setubal lançam a plataforma Ancestralidades, que entra no ar no dia 8 de novembro reunindo um vasto acervo sobre as heranças do Brasil, iniciando pela temática afro-brasileira;

*** No ano em que completa 20 edições, a Bienal do Livro Rio trará como novidade uma programação especialmente desenhada por um coletivo curador. Evento vai acontecer de 3 a 12 de dezembro, no Riocentro. As vendas de ingressos já estão abertas e desta vez ocorrerão, exclusivamente, de forma online, no site do evento

*** A rede de supermercados Zona Sul terá pontos de vendas veganos e sustentáveis da Positiv;

*** Depois de mais de um ano em "home office", os Papais Noéis retornam presencialmente aos shoppings. O do Nova América chega neste sábado (6);

*** A obra Whirligig (Molinete) - uma construção circular em vidro e aço inoxidável do artista conceitual estadunidense Dan Graham - ocupará a área externa do MAM Rio a partir de 13 de novembro.



Rosa Weber
Capa da edição
As cenas são grotescas


Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais