As ‘verdades sobre o Brasil’ que Bolsonaro ameaça dizer na Assembleia Geral da ONU

E mais: MP/RJ, Claudio Castro, Marcelo Freixo, filho 04, militares, doutor Queiroga, Vital Brazil, Prevent Senior, Datafolha, Luiza Trajano, Fátima Bezerra, Dr. Peta, Jornal Pequeno etc.

Folhapress / Edu Andrade /Fatopress
Credit...Folhapress / Edu Andrade /Fatopress

Era só o que faltava.

Sem inteligência emocional, Bolsonaro promete apequenar aquela tribuna ao revelar ao mundo suas picuinhas domésticas. Foi o que ficou subentendido após suas recentes declarações dessa sexta (17), de que vai "dizer umas verdades sobre o Brasil" na ONU, próxima terça (21).

Analistas estão certos de que o presidente deverá, certamente, contar a seus pares chefes de estados, naquele português de beira de estrada (a bordo de uma motoca), que:


1) É perseguido pelo Judiciário (os mais céticos dizem até que ele pode citar o nome de Alexandre de Moraes, seu inimigo imaginário, no melhor estilo “ele é bobo e feio”);

2) O sistema de votação no Brasil é fraudável (não dirá que o mesmo o elegeu com seus filhos durante tantos anos), e que uma eleitora sua digitou 17 na eleição passada e o voto foi para o 13;

3) O STF proibiu seu governo de combater a covid;

4) Gastou o equivalente a 10 anos de Bolsa Família só com o Auxílio Emergencial;

5) O ICMS da gasolina, em alguns estados, é de 40%;

6) Muita gente morreu de depressão por causa do lockdown;

7) Cloroquina e Ivermectina são tiro e queda contra o coronavírus;

8) A economia do Brasil vai de vento em popa;

9) Tem gente que nasceu gente e vai morrer jacaré, por ter tomado a ‘vachina’;

10) O agro é pop, o índio é comunista, Osmar Terra é traidor e o Trump é um homão.

Agora, o que o presidente poderia mesmo dizer na ONU, de verdade, é que em matéria de "rachadinhas" ele é catedrático desde os tempos em que "comia gente’" com o dinheiro do auxílio moradia da Câmara quando deputado - conforme disse em entrevista a uma repórter em rede nacional durante a campanha à Presidência, e mesmo assim se elegeu.

 

***

Perguntar não ofende

Onde andam os militares?
Desde o fatídico 7 de Setembro que não se ouve falar da turma verde-oliva.

 

***

 

Negacionista

Doutor Queiroga, que é médico, duvidando da eficácia das vacinas em rede nacional de televisão, no papel de ministro da Saúde, é um filme que seus colegas de jalecos monogramados jamais imaginaram assistir um dia.

Renega-se uma biografia por um holerite, numa boa, na república bolsonarista.

 

***

 

Aliás

Quem ouviu o médico infectologista Edimilson Migowski, diretor do Instituto Vital Brazil, falando mal das vacinas covid e da aplicação em adolescentes, nessa sexta (17) à noite, na Rádio Tupi do Rio de Janeiro, garante que, se ele ainda não assumiu, declarar-se-á bolsonarista, de largos costados, em tempo muito breve. 

Já teria até comprado a indefectível camisa amarela da CBF.

A verificar.

 

***

 

Pergunta básica

Então a Prevent Senior matou gente tentando avalizar as aleivosias do presidente sobre o ‘kit covid’, foi isso mesmo?

 

***

 

Pesquisa

Datafolha: dentre os ricos, Bolsonaro subiu 9 pontos.

 

***

 

É fato ou fake?

 

***

 

Chororô

Um chororô de marca maior acometeu as hostes bolsonaristas com a última pesquisa Datafolha, divulgada nessa sexta (17).

O “mito” derrete de lavada em todos os cenários.

A continuar assim, será substituído pela dona Damares.

 

***

 

O escriba

Foi Lula quem escreveu o texto sobre Luiza Trajano, que saiu na revista “Time”, onde a empresária é apontada entre as 100 pessoas mais influentes do mundo.

Ele só pediu para a ‘Janjinha’, a namorada, dar uma revisada final.

E Luiza elogiou.

 

***

Tatame

Arthur Lira e Renan Calheiros.

A quem tiver juízo recomenda-se que não convide a dupla para tomar um café no Congresso.

Há risco de haver arremesso de xícaras.

 

***

Cultura

A Secretaria de Cultura do governo federal reservou R$ 4,6 milhões para um projeto de jogos eletrônicos que ninguém conhece.
Jogos eletrônicos são o ramo de negócio do filho 04 do presidente da República. Aquele que disse que "pegou várias meninas do condomínio" Vivendas da Barra.

A ver.

 

***

Bra$il

Um comerciante batizado de Alberan de Freitas Epifânio, morador da cidade de Portalegre, no Rio Grande do Norte, foi preso esta semana porque amarrou e chicoteou um rapaz quilombola em plena rua. Tal e qual um senhor de escravos, o eleitor do presidente Bolsonaro (foi comprovado) achou que tinha poder sobre o pobre de pele preta.

A polícia foi busca-lo em casa, depois que a raçuda governadora Fátima Bezerra se pronunciou, indignada, na internet.

 

***

 

Cinema

O banco Itaú, que herdou salas de cinema do falecido “Circuito Unibanco”, fechou esta semana as unidades de Curitiba, Porto Alegre e Salvador. Alegou “reorganização de estratégia”.

Só serão mantidas as salas do Rio, São Paulo e Brasília.

 

***

No Maranhão

Dr. Peta, o colunista mais prestigiado e prestigioso do Maranhão, onde escreve no “Jornal Pequeno”, garantiu em sua lidíssima coluna dominical que o filho senador do presidente, Flávio Bolsonaro, anda circulando muito pela região dos Lençóis Maranhenses.

Estaria o nobre senador a investir em imóveis naquele belo paraíso?

Ou vai abrir uma nova franquia da Kopenhagen?

 

***

De olho no Guanabara

A briga de Marcelo Freixo e Claudio Castro nas redes sociais anda digna de nota.

 

***

 

Planos de Saúde
Golden Cross pagou anúncios caríssimos nos jornais chamando novos clientes. Quando você liga para contratar, ouve que é preciso ter um CNPJ ou aderir a um plano de entidades de classes criadas especialmente para isso. E pagar de entrada um valor igual à de uma mensalidade, a título de "adesão".

Aliás, por que nenhum plano de saúde vende mais contratos individuais – o que só atrapalha o consumidor?

Se a ANS  não fosse advogada das empresas, já teria resolvido isso.

 

***

O livro

A Companhia das Letras vai lançar em novembro “A Fina Flor de Stanislaw Ponte Preta”, coletânea de textos do inesquecível cronista Sérgio Porto, organizada pelo jornalista Alvaro Costa e Silva.

 

***

Ministério Público

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) abriu prazo de consulta pública para que a sociedade contribua em seu programa de inovação - o Impacta. O objetivo do Impacta é encontrar e fomentar a criação de soluções para desafios relacionados à atuação da instituição. Com a consulta pública, o MPRJ espera ouvir a sociedade em relação a oportunidades de inovação previamente mapeadas.

 

***

 

Não é piada,

nem tuíte do Sensacionalista:

Bolsonaro chamou Eduardo Paes de “ditador”.

A fábrica de memes logo respondeu:


***

Qualidade de vida
Na próxima terça-feira (21), às 19h40, o cirurgião Bruno Albuquerque e o paratleta olímpico João Carlos Rodovalho Costa, mais conhecido como João Saci, promovem bate-papo sobre qualidade de vida de pacientes oncológicos após procedimentos cirúrgicos invasivos, e como o esporte é capaz de motivar e influenciar positivamente estes pacientes. A live será transmitida pelo Instagram de ambos.

 

***

 

LANCE-LIVRE

*** Em comemoração ao seu 135º aniversário, celebrado em 16 de setembro, a Avon lança o Memória Avon, site que retrata a jornada da empresa desde a sua fundação, em 1886;

*** O Banco de Sangue Serum está com os estoques de sangue tipo O- (negativo) em estado crítico. Quem puder doar, tem no Centro do Rio e na Barra da Tijuca. WhatsApp: 21 99829 7417;

*** Instituto Estação das Letras promove segunda edição de “Viver de Escrever”, com workshops gratuitos, e reúne importantes escritores, dia 25;

*** Estão abertas as inscrições para o Congresso Brasil-Alemanha de Inovação e Sustentabilidade. Evento gratuito, reunirá especialistas de ambos os países para discutir as principais tendências nestas áreas.