Desapontamentos

.

..
Credit.....

Na quadra final de minha vida, depois de ler os jornais, aparecem com destaque meus desapontamentos. Certamente, todos de minha percepção individual, sentimentos dolorosos que podem ser atribuídos a erros de avaliação ou ingenuidade de minha parte.

Como me sinto obrigado a divulgar mensagens construtivas nesse mar agitado de fanatismo, interesses pessoais evidentes, reclamações aleatórias e falta de ética e de propostas viáveis para retomarmos a missão civilizatória vou manter a tentativa de falar com seriedade e coerência sobre remédios para amenizar algumas de minhas decepções e sofrimento.

1) Desapontamento com o horizonte político e social para o Brasil: repleto de experiências e interface com o mundo de Brasília, obviamente sem pretender ser dono da verdade, não encontro razões para otimismo. Entendo como construtivo cobrarmos mais das poucas pessoas sérias da casta de políticos, manifestações mais corajosas. Entendo positivo a divulgação de ideias setoriais ou micro econômicas até para provocar sua multiplicação. Fico apreensivo com a falta de profundidade que a mídia escolheu para assuntos econômicos em particular para o processo de concentração econômica nesse momento tão prestigiado. As manchetes revelam a estratégia ... "vendas de aeroportos renderam x bilhões..." Nenhuma citação sobre o comprador, a CCR. Um País que é tão desigual caminhando para conjuntura ainda pior. Outro aspecto desanimador é o poder do chamado Centrão. Do meu lado pretendo não entregar a expressão CENTRO para esse movimento ladrão que até a denominação de visão política equilibrada vem tentar roubar.

2) A propriedade de fato de entidades: não vamos em nenhum momento questionar a apropriação que pessoas gulosas fazem das principais associações, sindicatos, etc., etc. no Brasil? Seria construtivo que em cada campo, bons Brasileiros questionassem pois parece que assistimos a um assalto de grupos que repetidamente, sem alternância, se apossam de organizações de interesse civil e vieram a criar essa péssima situação existente, por falta exclusiva de participação dos interessados mais próximos.

3) Respeito cívico. Meus desapontamentos são muitos, considero construtivo lutar contra aqueles que colocam em primeiro lugar suas preferências banhadas em egoísmo, em detrimento de interesses da comunidade, da Nação.

Obrigado pela leitura.

Evandro Guimarães é pecuarista. Foi vice-presidente da TV Globo