As fatias do bolo

.

..
Credit.....

Terminada a disputa eleitoral na Câmara dos Deputados e no Senado Federal, com vencedores governistas, chegou a hora da divisão do bolo conforme prometido pelo governo para alinhar votos aos seus preferidos e atuais vencedores.

A conta não ficou pequena. Os acordos firmados são de participação em cargos na administração. Combinado é combinado. Governo nenhum faz qualquer aleivosia sem a participação do Congresso Nacional. Forças somadas, forças inquebráveis. A democracia funciona assim.

Para se conquistar apoio desse ou daquele parlamentar ou partido, é necessário convidá-lo para se sentar ao redor da mesa. Achar que o Congresso só irá cantar parabéns sem assoprar velinhas nem comer uma fatia do bolo, é pura ilusão.

Esse ano, o governo terá que destravar várias pautas do seu interesse e do Brasil. Para isso, é preciso articulação e conversa. É no Congresso Nacional que está o X da questão. Quem tem voto está sentado no Plenário da Câmara dos Deputados e do Senado Federal.

Não adianta ignorar isso, muito menos fazer de despercebido republicano. Ter espírito público nessa hora será importante aos interesses do Brasil. Brigas por brigas, melhor apaziguar e tocar em frente grandes e revolucionários projetos para essa nação.

Artur Lira e Rodrigo Pacheco vão ter que estar afinados para que a banda não perca a estrofe. Do outro lado da rua, o chefe do Palácio do Planalto torce para que a linguagem não o faça subir o tom.

Se isso normalizar e a pandemia der uma trégua, o Brasil seguirá em frente.

*Articulista e consultor.