Delegado da PF é rebaixado após investigar filho mais novo de Bolsonaro

...

Foto: reprodução
Credit...Foto: reprodução

O delegado Hugo de Barros Correa, que era superintendente da Polícia Federal no Distrito Federal, se tornou o responsável pela implementação interna de planos de saúde da instituição. "Ele despencou do cargo depois de mexer em vespeiros, como o inquérito que investiga Jair Renan, o filho 04, e o das fake news", publica o Estadão.

Além do inquérito das fake news, que apura os ataques às instituições democráticas brasileiras por parte de apoiadores de Bolsonaro, a PF investiga o envolvimento de Jair Renan com um grupo empresarial do setor de mineração, sob possíveis crimes de tráfico de influência e de lavagem de dinheiro. O filho do presidente teria atuado para agendar reuniões da empresa com ministros do Governo Federal.

Bolsonaro vem fazendo trocas constantes na cúpula da PF. Somente no ano passado, a Polícia Federal passou por oito exonerações, uma média de uma por mês desde que o então diretor-geral, Paulo Maiurino, assumira o cargo, segundo o jornal O Globo.

O próprio Maiurino foi substituído no final de fevereiro deste ano. Ele assumiu a Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas.

Trata-se da quarta troca do mandato de Jair Bolsonaro no cargo máximo da PF.

O atual nomeado para chefe da instituição é Márcio Nunes de Oliveira. (com agência Sputnik Brasil)

 

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais