Governo Bolsonaro pagou 1000% a mais do que o estimado pela fabricante na vacina Covaxin

A aquisição da vacina partiu pessoalmente do presidente Jair Bolsonaro, em negociação que durou cerca de três meses, prazo bem mais curto do que outros acordos

Foto: Folhapress / Sergio Lima
Credit...Foto: Folhapress / Sergio Lima

O governo Bolsonaro comprou a vacina Covaxin por um valor 1000% a mais do que o anunciado pela fabricante do imunizante seis meses antes.

Um telegrama sigiloso do Ministério das Relações Exteriores enviado à embaixada brasileira em Nova Délhi em agosto do ano passado diz que a droga produzida pela Bharat Biotech tinha o preço de 100 rúpias (US$ 1,34 a dose).

Em fevereiro deste ano, o Ministério da Saúde pagou US$ 15 por unidade (cerca de R$ 80,70), a mais cara das seis vacinas compradas pelo governo até agora.

A aquisição da vacina partiu pessoalmente do presidente Jair Bolsonaro, em negociação que durou cerca de três meses, prazo bem mais curto do que outros acordos.

Além disso, a negociação pelo imunizante Covaxin ocorreu de maneira diferente: o acordo foi intermediado pela farmacêutica Precisa Medicamentos, enquanto as outras vacinas foram negociadas diretamente com seus fabricantes.

Em depoimento ao MPF (Ministério Público Federal), um ex-servidor do Ministério da Saúde relatou uma “pressão atípica” pela compra do imunizante da Bharat Biotech, vale lembrar. (Diário do Centro do Mundo com informações do Estadão).