Governo de SP multa Bolsonaro por não usar máscara em ato de campanha antecipada

INVESTIGADO PELA POLÍCIA FEDERAL POR SUPOSTA CORRUPÇÃO COM MADEIRA ILEGAL, O MINISTRO DO MEIO AMBIENTE RICARDO SALLES TAMBÉM PARTICIPOU DO EVENTO

Reprodução
Credit...Reprodução

O governo do estado de São Paulo aplicou multas contra o presidente Jair Bolsonaro, o deputado federal Eduardo Bolsonaro e o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes, por não usarem máscaras anti-Covid durante um ato com motociclistas realizado na capital paulista na manhã deste sábado (12).

A sanção foi aplicada por equipes de saúde e segurança pública de São Paulo, e cada um deles terá que pagar um valor de R$552,71 por desrespeito ao decreto estadual que impõe a obrigatoriedade do uso de máscara para evitar a propagação do novo coronavírus Sars-CoV-2.

A medida foi tomada devido à "necessidade da manutenção das medidas preventivas já conhecidas e preconizadas pelas autoridades sanitárias internacionais, como uso de máscara e distanciamento social", de acordo com o governo paulista.

O decreto estadual que determina o uso obrigatório de máscara de proteção em todo o estado de São Paulo está em vigor desde maio de 2020.

Nos últimos dias, Bolsonaro, por sua vez, voltou a defender a desobrigação da máscara para pessoas que já se recuperaram da doença e para todos que já estão imunizados. Além disso, ele pediu um parecer para o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, para desobrigar a utilização da proteção.(com agência Ansa)