Butantan diz que produção da CoronaVac será paralisada amanhã por falta de matéria-prima

O Instituto Butantan informou nesta quinta-feira (13) que a produção da vacina CoronaVac será suspensa nessa sexta-feira (14) por falta de matéria-prima

Foto: Divulgação/Governo de São Paulo
Credit...Foto: Divulgação/Governo de São Paulo

De acordo com o Instituto Butantan, para que a produção seja retomada, está sendo aguardada a liberação de um lote com 10 mil litros de Insumo Farmacêutico Ativo (IFA) por parte do governo chinês.

A expectativa é que nessa sexta-feira (14) seja realizada a entrega de mais 1,1 milhão de doses da CoronaVac para o governo federal. Após essa remessa, não haverá mais material para processamento em nenhuma etapa de produção da vacina.

"Até o final da semana passada, havia a perspectiva de autorização de exportação [do IFA] no dia 13. Na reunião de hoje [com o laboratório Sinovac], vimos que essa previsão não vai se cumprir", afirmou o diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, em coletiva de imprensa.

"Portanto, não temos data neste momento para essa autorização. Estamos aguardando, isso pode acontecer a qualquer momento, mas por enquanto não há essa previsão", acrescentou Covas.

O fornecimento da matéria-prima para a produção das vacinas da CoronaVac, do Instituto Butantan, e da vacina de Oxford, produzida pela Fiocruz, é de responsabilidade da China. A CoronaVac corresponde a aproximadamente 75% das vacinas do Programa Nacional de Imunização (PNI) contra a covid-19. (com agência Sputnik Brasil)