Brasil supera 290 mil mortes e tem recorde diário de casos de Covid

País registrou mais 2.815 vítimas do novo coronavírus em um dia

Foto: Epa
Credit...Foto: Epa

O Brasil registrou mais 2.815 mortes e 90.570 casos na pandemia de Covid-19, elevando os totais de vítimas e contágios a 290.314 e 11.871.390, respectivamente, informou o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) nesta sexta-feira (19).

Este é o maior número de pessoas que perderam a vida em 24 horas desde o início da pandemia, em março de 2020. O único dia que o boletim informou mais de 3 mil óbitos foi em 17 de março, quando foram contabilizados os dados represados do Rio Grande do Sul.

A média móvel de mortes continua subindo e chegou a 2.173 nos últimos sete dias, o 24º recorde consecutivo. A taxa de letalidade se mantém em 2,4%.

O estado de São Paulo é o mais afetado pelo coronavírus e acumula 66.798 vítimas. Na sequência aparece Rio de Janeiro (34.830), que também tem a maior taxa de letalidade do país (5,6%), seguido por Minas Gerais (21.540) e Rio Grande do Sul (16.507).

Já em relação aos casos diários, o número é o maior em toda a emergência sanitária. A máxima anterior era 90.303 novos diagnósticos, que haviam sido registrados na quarta-feira (17).

O estado de São Paulo continua também a ser o que tem mais casos em números totais, com 2.280.033. Em seguida aparece Minas Gerais (1.014.079), Paraná (789.685), Rio Grande do Sul (780.186) e Bahia (762.616).

Considerado o epicentro da pandemia em todo o mundo, o Brasil é o segundo país com mais mortes e casos em números absolutos, atrás apenas dos Estados Unidos (540.733 óbitos e 29.714.219 contágios), de acordo com dados da Universidade Johns Hopkins.

Em meio ao colapso do sistema de saúde pública, a nação comandada por Jair Bolsonaro vê ainda a campanha de vacinação avançar lentamente. Até o momento, 11,3 milhões de pessoas receberam a primeira dose dos imunizante, pouco mais de 5% do total da população. (com agência Ansa)