PF prende financiador do Hezbollah em Foz do Iguaçu

Assad Ahmad Barakat atuava na tríplice fronteira

A Polícia Federal prendeu hoje (21), em Foz do Iguaçu, Assad Ahmad Barakat, considerado um dos principais financiadores do grupo libanês Hezbollah.

De acordo com o jornal argentino "Infobae", Barakat atuava pelo Hezbollah na região da tríplice fronteira - entre Brasil, Argentina e Paraguai.

Macaque in the trees
Assad Ahmad Barakat (Foto: Reproduçãp)

Ele foi preso pela PF acusado de lavar dinheiro ilegal em cassinos argentinos para o grupo libanês e sob um pedido de captura internacional emitido pelas autoridades paraguaias em 31 de agosto por falsidade ideológica. A PF informou que a prisão foi autorizada na quarta-feira (19) pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Ele era considerado foragido. Nas redes sociais, a Procuradora-geral do Paraguai, Sandra Quiñonez Astigarraga, agradeceu as autoridades brasileiras pela detenção de Barakat. "Há pouco, foi detido no Brasil Assad Ahmad Barakat, sobre quem recai um pedido de extradição e captura internacional por parte do Ministério Público do nosso país, em uma investigação liderada pela procuradora Irma Llamo e pela procuradora-adjunta Maria Teresa Aguirre", escreveu.

Em 2001, após os atentados do 11 de setembro contra as Torres Gêmeas cometidos pela Al-Qaeda, o Ministério Público do Paraguai apreendeu fotografias de homens-bombas do Hezbollah que enfeitavam uma loja de Barakat em Ciudad del Este.

Em 2006, o Departamento do Tesouro dos Estados Unidos incluiu seu nome na lista de indivíduos que financiam o Hezbollah na tríplice fronteira.