Jornal do Brasil

País

MTE resgata 3 em trabalho escravo no PA

Jornal do Brasil

Fiscais do Ministério do Trabalho e Emprego resgataram três trabalhadores em situação considerada análoga à de escravo, em uma fazenda no Pará. Atuando como vaqueiros e auxiliares de serviços gerais, eles estavam em um empreendimento em São Félix do Xingu, sudoeste do estado, em um alojamento em condições precárias, infestado de ratos, no meio da mata, sem água nem instalações sanitárias.
Ao todo, foram identificados 14 trabalhadores sem registro e um menor, a quem cabia a tarefa de aplicar veneno nas plantações. Foram feitas 57 autuações por descumprimento de obrigações trabalhistas e de segurança do trabalho.
Segundo a coordenadora da ação, auditora-fiscal Andreia Donin, o número de resgatados poderia ser maior, uma vez que ao ser percebida a chegada do Grupo Especial de Fiscalização Móvel (GEFM), foram dadas, pelo empregador, ordens para que os trabalhadores abandonassem os alojamentos. “As condições eram impactantes. As paredes de área de vivência não tinham vedação e um grupo vivia no meio da mata, em barracas de plástico. O banho e as necessidades fisiológicas eram no meio da vegetação. A água para higiene e para o consumo era extraída, por baldes, de cisterna descoberta, havendo contaminação”, diz Donin.



Recomendadas para você