Contra empresários do setor , Johnny vira parceiro de Erenice Guerra

-->Contr a seus par es, os empr e - sários do setor de com unica - ções, J oão Car los Saad, vulgo J ohnn y , da Rede Bandeir antes de T ele visão , en v olvido em um calote m ultimilionário e em es - cândalos f amiliar es, se alinhou à política da e x-ministr a Er e - nice Guerr a (Casa Ci vil), que deixou r ecentemente o go v erno Lula, acusada, com seus filhos, de tráfico de influência e de r ece bimento de pr opinas. Como Er enice Guerr a, J ohnn y apoiou a 1ª Confecom (Conferên - cia Nacional de Com unicação), r ea - lizada em dez embr o do ano pas - sado , em Br asília, e consider ada uma tentati v a go v ernamental de cer cear a liber dade de impr ensa. A iniciati v a é até hoje conde - nada por entidades do setor , como a Associação Br asileir a de Emis - sor as de Rádio e T ele visão (Abert), a Associação Br asileir a de Inter - net, a Associação Br asileir a de TV por Assinatur a, a Associação de J ornais e Re vistas do Interior do Br asil, a Associação Nacional dos Editor es de Re vistas e a Associa - ção Nacional de J ornais. J ohnn y Saad se nota biliza, nesta semana, por usar sua r ede de rádio e tele visão par a amea - çar , com di vulgação de menti - r as, calúnia, dif amação e injú - ria, empr esários concorr entes inter essados em compr ar o con - junto de fibr as óticas da TV Ci - dade, subsidiária da Bandeir an - tes, que v ai a leilão judicial. Seu alv o de ataques, em e v i- dente jornalismo marr om, é o g r u- po lider ado pelo empr esário Nel- son T a n u r e, que se inter essou pe- la compr a, como outr as compa- nhias do setor de telecom unica- ções, a e xemplo da NET , de ser- viços de tele visão a ca bo .-->Dívida-->A TV Cidade, g r aças à incom - petência ger encial de J ohnn y , c hamado de golpista pelos seus próprios irmãos, tem uma dí - vida estimada em R$ 680 mi - lhões. Sem as fibr as óticas, v ai certamente que br ar , podendo arr astar par a a f alência a pró - pria Rede Bandeir antes, como v em r eportando o J ornal do Br asil, em r esposta aos ataques do dirigente das emissor as. Inf ormações pr eliminar es r e - v elam que o primo gênito de J oão J o r ge Saad, par a a g r adar ao g r u- po de Er enice e buscar v antagens par a seu g rupo , em disputa de espaço com a R ede Globo , par- ticipou da Confecom como dele- gado e v otou em plenário , acom- panhado de outr os dirigentes do g rupo , le v ados ao constr angimen- to , pois seis das oito entidades empr esariais que integ rava m a comissão or ganizador a do e v ento se af astar am. Na v otação , a Band não se opôs à pr oposta de criação do Conselho F eder al de J ornalismo , r ejeitada em 2004, por justamente amea- çar a liber dade da impr ensa. A 1ª Confecom apr o v ou 672 pr opostas que, no futur o , poderão tr ansf ormar -se em pr ojetos de lei ou orientar as políticas públicas da ár ea de com unicação . Os v eículos e as entidades con- sider ar am que a pr oposta de es- ta belecer um contr ole social da mídia não passa de um modo de censur ar os ór gãos de impr ensa, cer ceando a liber dade de e xpr es- são , limitando o dir eito à inf or- mação e coibindo a li vr e inicia- ti v a. Como justificati v a par a fu- r ar o bloqueio das mais impor- tantes e r epr esentati v as empr e - sas do setor , J ohnn y Saad sur- pr eendeu, ao sustentar que o fó- rum não te v e objeti v os políticos.-->Caixinha-->Neto do e x-go v ernador Adhe- mar de Barr os, f amoso no m undo político br asileir o pelos slo gans -->Rouba mas faz -->e -->Caixinha (10%) do Adhemar -->, J ohnn y é pr ocessado pelos seus irmãos na disputa dos espólios dos pais, que o acusar am de ter desferido um “Golpe de Estado” na Bandeir antes. O empr esário Nelson T an ur e tentou, no v amente ontem, ter seu dir eito de r esposta di vulgado , compr ando espaço e tempo na TV Bandeir antes e no jornal g r atuito Metrô, do mesmo g rupo . A mando de J ohnn y , a R ede Bandeir antes negou-se a aceitar os anúncios.-->Chefe da Band apoiou conferência considerada tentativa de cer cear a liber dade de impr ensa-->SAAD – Empr esário, chefe da Rede Bandeirantes (ter ceir o, da esquer da para a dir eita), durante a r ealização da Confecom