MUNDO

Tribunal de NY marca audiência de Trump por subornar atriz pornô

Defesa tentou derrubar acusações, mas processo começará em março

Por JB INTERNACIONAL
[email protected]

Publicado em 16/02/2024 às 08:25

Alterado em 16/02/2024 às 09:07

Donald Trump Foto: Reuters

O juiz de Nova York Juan Merchan rejeitou nesta quinta-feira (15) as tentativas de Donald Trump de derrubar as acusações no processo em que é acusado de subornar a atriz pornô Stephanie Clifford, mais conhecida como Stormy Daniels.

O magistrado agendou para 25 de março a primeira audiência do que será o primeiro processo penal enfrentado por um ex-presidente americano.

O magnata teria desembolsado US$ 130 mil (R$ 646 mil, na cotação atual) para silenciar a estrela de conteúdo adulto sobre um suposto relacionamento extraconjugal entre os dois.

O mesmo processo apura se houve um suborno do mesmo tipo à ex “coelhinha da Playboy” Karen McDougal.

“Não há nenhum caso, não há nenhum crime... É só uma interferência eleitoral para tentar me parar, porque estou na frente nas pesquisas.

É uma coisa de terceiro mundo, de república de bananas”, disse Trump, antes de entrar no tribunal, afirmando que as autoridades deveriam se preocupar com uma cidade “cada vez mais suja e violenta” e não com ele.

Ele também aproveitou para atacar a gestão de Joe Biden em questões migratórias e voltou a acusar a procuradoria de “interferência política”: “Em vez de estar viajando em eventos eleitorais, estou no tribunal me defendendo de uma perseguição política. Nova York e o Estado são corruptos”. (com Ansa)

Tags: