MUNDO

Trump vence 'cáucus' de Iowa e reforça favoritismo

Ex-presidente obteve mais de 50% dos votos no estado

Por JB INTERNACIONAL
[email protected]

Publicado em 16/01/2024 às 08:22

Alterado em 16/01/2024 às 10:16

[Donald Trump] Sob os olhos da justiça Foto: Epa

O ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump venceu com folga o cáucus de Iowa, primeira etapa das prévias republicanas para escolher o adversário do democrata Joe Biden nas eleições de novembro.

O magnata obteve 51% dos votos e faturou 20 dos 40 delegados em jogo, superando por ampla margem o governador da Flórida, Ron DeSantis, com 21,2% (nove delegados), a ex-governadora da Carolina do Sul Nikki Haley, com 19,1% (oito), e o empreendedor Vivek Ramaswamy, com 7,7% (três).

Trump venceu em praticamente todos os condados de Iowa, com exceção de Johnson, onde Haley ficou somente um voto na frente do magnata.

"A noite mais importante será em novembro, quando retomaremos nosso país e o tornaremos de novo grande", disse Trump em seu primeiro discurso após a vitória, repetindo o mantra de sua campanha em 2016.

"Este é o momento para nosso país voltar a ser unido. Sejam republicanos ou democratas, é o momento de estar juntos e resolver os problemas", acrescentou.

Após o cáucus, Ramaswamy se retirou da disputa e declarou apoio a Trump, franco favorito para obter a indicação republicana em 2024, apesar de seus problemas com a Justiça e do risco de ficar inelegível.

O ex-presidente é alvo de quatro processos penais, sendo dois por tentar subverter o resultado das eleições de 2020. Por conta disso, DeSantis e Haley disputam voto a voto o segundo lugar nas prévias, uma vez que um deles poderia herdar a candidatura.

A próxima etapa é a primária de New Hampshire, em 23 de janeiro e onde as pesquisas dão 42% para Trump e 30% para Haley. DeSantis aparece distante, com menos de 10% das intenções de voto.

"Se Trump for o candidato, Biden pode vencer de novo", declarou Haley, que também parabenizou o magnata pelo triunfo em Iowa. DeSantis, por sua vez, retrucou quem dava sua candidatura por derrotada. "Seguimos em frente, ainda temos muito trabalho a fazer", disse. (com Ansa)

Tags: