Após primeiros exames médicos, Chávez diz que se sente ótimo e tem esperança

Depois de fazer a primeira bateria de exames, o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, disse ontem (17) à noite que se sente “ótimo” e que sua “fé em Deus” está inabalável. O venezuelano está em Havana, em Cuba, onde ao longo desta semana faz exames para verificar a evolução do tratamento para combater um câncer. Chávez não mencionou as informações sobre o agravamento da doença.

Em entrevista, por telefone, à emissora estatal Venezolana de Televisión, o presidente falou do estado de saúde depois do primeiro dia de exames. "Eu me sinto ótimo", ressaltou Chávez. Ele disse ter se encontrado com Fidel Castro, ex-presidente de Cuba, por cerca de quatro horas, quando conversaram sobre vários temas.

Antes de viajar para Havana, Chávez se mostrava otimista. Ele chegou a dizer que estava confiante no desaparecimento das “células cancerígenas” de seu organismo. Porém, informações atribuídas a um integrante da equipe médica que trata do presidente indicam que a doença se agravou e Chávez tem, no máximo, dois anos de vida.

Ontem, na entrevista à emissora estatal, Chávez não mencionou a informação. Desde junho, o presidente tenta combater o câncer. Inicialmente, ele fez uma cirurgia para a retirada de um tumor na região pélvica. Em seguida, o presidente fez quatro sessões de quimioterapia. Além disso, segue de forma disciplinada uma série de recomendações médicas.

Desde que começou o tratamento de combate ao câncer, Chávez perdeu 20 quilos e está careca. Ele reduziu a agenda de atividades e evita viagens ao exterior. Mas rechaçou a possibilidade de se afastar do governo.