EUA: governador da Califórnia proclama o 'Dia de Steve Jobs'

O governador da Califórnia, Jerry Brown, declarou no sábado que este domingo, 16 de outubro, será proclamado o "Dia de Steve Jobs" em seu estado, em homenagem ao cofundador da fabricante de computadores Apple, que morreu em 5 de outubro.

Em um comunicado, Brown considerou que Steve Jobs "era um visionário californiano único em seu gênero e é normal que marquemos este dia (16 de outubro de 2011) em honra a sua vida e suas conquistas. Ele encarnou o espírito de um estado que o mundo inteiro observa para ver o que o futuro nos reserva".

Steve Jobs morre aos 56 anos

O cofundador e ex-presidente do conselho de administração da Apple morreu em 5 de outubro aos 56 anos, vítima de um câncer no pâncreas que vinha tratando desde 2003. Perfeccionista, criativo, inovador e ousado, ele ajudou a tornar os computadores mais amigáveis e revolucionou a animação, a música digital e o telefone celular. Jobs marcou o mundo da tecnologia ao apresentar produtos como o Macintosh, o iPod, o iPhone e o iPad. Afastado da empresa desde 17 de janeiro para cuidar da saúde e sem prazo para voltar, o executivo renunciou ao cargo em 24 de agosto. "Sempre disse que, se chegasse o dia que eu não pudesse mais cumprir minhas funções e expectativas como CEO da Apple, seria o primeiro a informar. Infelizmente, esse dia chegou", dizia a nota à época.

A saúde de Jobs virou notícia em 2004, quando ele anunciou que passara por uma cirurgia para remover um tipo raro de câncer pancreático, diagnosticado em 2003, e que a operação fora bem-sucedida. Depois, em 2009, Jobs fez um transplante de fígado e ficou afastado da companhia que fundou ao lado do engenheiro Steve Wozniak por vários meses. Mesmo com as licenças, Jobs continuou ativo na tomada de decisões da empresa, chegando se reunir a portas fechadas com o presidente americano, Barack Obama, em fevereiro, e lançar o iPad 2, em março, surpreendendo ao subir ao palco para apresentar o produto.

Detalhes do estado de saúde de Jobs sempre foram um mistério. Uma fotografia que mostrava o executivo muito magro e com aparência debilitada (sobre a qual recaíram suspeitas de manipulação) foi publicada pelo site americano de celebridades TMZ dois dias após ele ter deixado o cargo de presidente-executivo da Apple. Em fevereiro, Jobs foi fotografado pelo jornal americano The National Enquirer na mesma clínica onde o ator Patrick Swayze, morto em setembro de 2009, recebeu tratamento para câncer de pâncreas.

Se você quiser falar sobre a importância de Steve Jobs e dos produtos da Apple clique aqui e envie textos, fotos ou vídeos para o Terra.