Terremoto nos EUA causou pânico e danificou Catedral de Washington

Um dos terremotos mais fortes registrados na costa leste dos Estados Unidos em décadas sacudiu prédios, nesta terça-feira, no centro de Washington e causou correria nos arranha-céus de Nova York. 

O Pentágono, o Capitólio (sede do Congresso) e monumentos da capital americana foram evacuados após o terremoto de magnitude 5,8, cujo epicentro foi superficial, localizado a apenas 6 km de profundidade e registrado pouco antes das 14H00 local (15H00 de Brasília). 

"Como todos na costa leste, os nova-iorquinos dos cinco distritos sentiram os efeitos do terremoto desta tarde na Virgínia’, disse o prefeito de Nova York, Michael Bloomberg, em um comunicado. 

"Por sorte, não há informações de danos significativos, nem de feridos na cidade de Nova York’, acrescentou. 

Bloomberg explicou que ‘pouco antes das 14h00’ local foi realizada a evacuação da prefeitura, embora ‘rapidamente’ o pessoal voltou a seus postos de trabalho. 

"Falei com nossos encarregados da polícia e dos bombeiros e ativamos o Departamento de Gestão de Situações de Emergência’, continuou.

Sem celular 

A interrupção dos serviços de telefone celular na hora que se seguiu ao tremor intensificou o sentimento de medo no país, às vésperas do 10º aniversário dos ataques terroristas de 11 de setembro de 2001. 

Não houve registro imediato de feridos, mas o terremoto ocorreu enquanto as autoridades de emergência emitiam alertas sobre a possibilidade de o furacão Irene, que se encontra no Atlântico, atingir a costa leste. 

A usina nuclear de North Anna, próximo ao epicentro do terremoto, no Lago Anna, na Virgínia, foi automaticamente desligada sem qualquer incidente ou dano aparente, informou um porta-voz da companhia Dominion Power. 

"Nós perdemos energia no local, mas todos os geradores a diesel estão funcionando’, disse o porta-voz da Dominion, Richard Zuercher, 30 minutos depois do abalo. ‘Tudo parece estar funcionando bem’, acrescentou. 

Epicentro

Sismólogos do Serviço Geológico Americano (USGS, na sigla em inglês) informaram que o epicentro foi registrado a 47 km de Charlottesville, Virgínia, e a 139 km de Washington, onde ocorreu a evacuação do Aeroporto Nacional Reagan. 

Em Washington, o helicóptero de um parque nacional foi visto circulando o Monumento Washington, em uma inspeção de um dos cartões postais da capital em busca de rachaduras. 

Apenas danos menores foram reportados em Washington. Segundo a rede de TV CNN, pináculos desmoronaram na Catedral Nacional e informações publicadas no site da igreja revelam que o prédio está fechado até a inspeção dos danos. 

O Serviço Geológico informou que o terremoto foi o mais forte registrado no estado da Virgínia desde maio de 1897, quando um tremor de 5,9 graus sacudiu o Condado de Giles, perto do extremo oeste do estado. 

"Este é um dos maiores terremotos na costa leste em muito tempo, em muitas décadas pelo menos’, disse Lucy Jones, porta-voz do USGS à CNN. ‘Não é sem precedentes, mas é um dos maiores que já tivemos’, acrescentou. 

O tremor também foi sentido longe dali, em Martha's Vineyard, a 800 km de distância, na costa de Massachusetts, onde o presidente Barack Obama, que passa férias com a família no local, jogava golfe. Algumas pessoas informaram ter sentido o impacto em locais ainda mais distantes, como Toronto (Canadá), ao norte, e Atlanta (sul dos EUA).

Nova York 

Em Nova York, milhares de pessoas lotaram as ruas, enquanto eram ativados os procedimentos de evacuação pós-11 de setembro. 

A polícia de Nova York conduziu as pessoas para os parques locais, longe dos edifícios altos, enquanto inspeções de precaução foram iniciadas. 

"Estava no 20º andar do prédio da corte e tremeu muito. Todos ficaram assustados’, contou à AFP Dan Ramater de pé na Center Street, onde engarrafamentos começaram a se formar em meio ao caos. 

O promotor do distrito de Manhattan, Cyrus Vance, dava as primeiras declarações à imprensa durante uma coletiva sobre o caso Dominique Strauss-Kahn quando o prédio começou a tremer. O abalo provocou a suspensão da entrevista, celebrada após a decisão da Justiça americana de arquivar o processo por agressão sexual. 

A maioria dos jornalistas saiu apressada da sala onde seria realizada a coletiva. 

"Espero que todos estejam bem após o ocorrido’, disse depois a porta-voz de Vance, Erin Duggan, pedindo àqueles que esqueceram seus pertences pessoais a voltar ao edifício para buscá-los. 

"Dava para ver o prédio se mover. Eu entrei em pânico’, contou Fatima Richardson, que almoçava sentada nos degraus da corte. 

O Pentágono, o maior edifício de escritórios do mundo, situado do outro lado do rio Potomac, na capital americana, ordenou uma rápida evacuação, que foi realizada de forma ordeira. Algumas centenas de pessoas se dirigiram para fora do prédio e autoridades informaram que não houve mais danos além de um cano d'água rompido. 

Jim Garamone, funcionário do Pentágono, contou que o tremor evocou lembranças do ataque de 11 de setembro de 2001 contra o prédio. ‘Espero que não seja uma bomba ou um avião’, pensou ao sentir o abalo.