EUA trabalham com família de vítima de sequestro no Paquistão

O departamento de Estado americano está coordenando com funcionários paquistaneses a investigação sobre o sequestro, neste sábado, de um cidadão americano na cidade de Lahore, e disse que está prestando asistência consular à família do homem.

A polícia paquistanesa afirmou que o consultor americano foi sequestrado por homens armados que entraram em sua casa após render três pessoas que protegiam o local.

"Estamos trabalhando com as autoridades locais na investigação e também estamos em contato com seus parentes fornecendo apoio consular", disse à AFP a porta-voz do departamento de Estado, Joanne Moore.

A embaixada americana no Paquistão disse que o homem sequestrado foi identificado como Warren Weinstein, um especialista em desenvolvimento internacional contratado pela empresa J.E. Austin Associates.

Weinstein foi sequestrado ao amanhecer no bairro Model Town, em Lahore, dois dias antes de sua volta prevista para os Estados Unidos após mais de quatro anos de trabalho no Paquistão.