Rússia vai começar a aplicar novas sanções contra a Líbia

A Rússia vai começar a implementar as sanções da ONU contra a Líbia, adotadas em março, para proibir transações financeiras com o regime de Muamar Kadafi, informou a presidência russa após assinatura do decreto pelo presidente Dmitri Medvedev.

O decreto assinado por Medvedev aprova "medidas para a implementação da resolução 1973 do Conselho de Segurança da ONU de 17 de março passado", afirma o Kremlin.

A Rússia se absteve de votar esta resolução, que permitiu o início do bombardeio aéreo de atuais potências ocidentais na Líbia para proteger a população civil.

No entanto, o presidente russo já havia assinado um decreto de aplicação das sanções da resolução da ONU de 1970, adotada em fevereiro com o apoio da Rússia.

O novo decreto proíbe que aviões líbios sobrevoem o espaço aéreo russo, a menos que transportem ajuda humanitária ou tenham a necessidade de fazer um pouso de emergência.

Prevê igualmente a proibição de transações financeiras com membros do regime e ligados a Kadafi.