Terremoto na Espanha: governo corrige número de vítimas para 8 mortos

Um terremoto de 5,1 graus de magnitude atingiu na tarde desta quarta-feira a localidade de Lorca (Murcia), no sudeste da Espanha, matando oito pessoas, segundo um novo informe divulgado pelo governo espanhol.

"São oito mortos e há dois feridos graves", disse uma porta-voz oficial à AFP, corrigindo a informação sobre dez óbitos.

O terremoto ocorreu às 18H47 local (13H47 de Brasília), apenas duas horas após um pequeno tremor de 4,4 graus de magnitude atingir o mesmo local, às 15H05 (10H05 de Brasília), segundo o serviço sismológico espanhol.

O epicentro foi situado a 4 km de Lorca, localidade situada a cerca de 70 km da cidade de Murcia, informou a TV estatal espanhola.

Cerca de 10 mil pessoas foram desalojadas, de acordo com o governo.

O chefe do governo espanhol, José Luis Rodríguez Zapatero, ordenou a mobilização da Unidade Militar de Emergência (UME), criada para agir nas situações de catástrofes naturais.

"Em todos os locais da cidade houve danos", afirmou o prefeito de Lorca, Francisco Jodar, à TV estatal, informando que foram evacuados um hospital e uma casa de idosos.

A rede de televisão estatal mostrou imagens de escombros nas ruas, produzidos pela queda de cornijas e partes de muros, assim como os restos de um campanário, que também caiu como consequência do tremor.

"De repente, o chão começou a tremer, minha mãe chegou gritando para ficarmos embaixo dos portais", afirmou Emilio, de Murcia, à televisão pública espanhola.

"Todo o centro de Lorca foi atingido", acrescentou à rádio pública o delegado do governo em Murcia, Rafael González Tovar.

Estou "morta de medo, isto é como um filme", declarou Virtudes, uma médica de Lorca, no site do El País. "Esperamos os tremores secundários", acrescentou.

O sudeste da Espanha "é uma das regiões de maior risco sísmico da Península e é normal que se alcancem estas magnitudes, mas não temos constâncias de magnitudes maiores na região", afirmou à rádio estatal o diretor da rede sísmica espanhola, Emilio Carreño.

O terremoto de Lorca também produziu danos na localidade de Totana, assim como na vizinha província de Albacete, a mais de 200 km ao norte, e também nas cidades de Almería, Granada, Jaén, Málaga e Sevilla (Andaluzia, sul).

O tremor chegou a ser sentido inclusive na capital da Espanha, embora não tenham sido reportados danos.

O maior terremoto sofrido na região de Murcia ocorreu em 1999 e alcançou 5,2 graus de magnitude, segundo o jornal El País, que acrescentou que nesta quarta-feira foram sentidos oito tremores secundários.

O último terremoto fatal registrado no país deixou sete mortos em Huelva (sudoeste), teve 7,8 graus de magnitude e seu epicentro foi situado a sudoeste do Cabo de São Vicente (Portugal).