Peruanos elegem domingo o sucessor do presidente Alan Garcia

LIMA – A cinco dias das eleições no Peru, os cerca de 1,8 milhão de eleitores se preparam para escolher entre quatro candidatos. Apontado como favorito pelas pesquisas de opinião, Ollanta Humala, de 47 anos, lidera as últimas projeções de voto. Há dúvidas sobre quem pode ser o segundo colocado. Estão na disputa o ex-presidente Alejandro Toledo, de 65 anos, o ex-ministro da Economia Pedro Paulo Kuczysnski, de 72, e Keiko Fujimori, de 35, filha do ex-presidente Alberto Fujimori.

O eleito vai suceder o atual presidente do Peru, Alan Garcia, para um mandato de cinco anos no período de 2011 a 2016, com a posse marcada para o dia 26 de julho deste ano. Para ser vitorioso no primeiro turno, o candidato deve obter 50% dos votos mais um. Do contrário, será realizado um segundo turno das eleições no dia 5 de junho.

Os eleitores peruanos também vão escolher no próximo domingo o primeiro e o segundo vice-presidentes da República, além de 130 parlamentares que vão compor o Congresso Nacional do país e 15 políticos para o Parlamento Andino – dos quais cinco ocuparão cadeiras titulares e 10 serão suplentes.

Derrotado em 2006 na disputa presidencial com Garcia, Humala despontou agora na sucessão pelo governo. Nas últimas eleições, ele recebeu apoio dos presidentes da Venezuela, Hugo Chávez, e da Bolívia, Evo Morales. Avaliação de analistas políticos indicam Humala como um nome de esquerda e ligado aos líderes esquerdistas da região.

Durante a campanha eleitoral, Humala optou por um tom mais cauteloso, mas destacou o caráter nacionalista de seu programa de governo, como a rejeição à interferência da comunidade internacional em temas considerados internos.