Chávez critica as comparações de seu governo com a ditadura de Mubarak, no Egito

CARACAS, Venezuela  - O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, condenou neste domingo os opositores que, segundo ele, estão comparando seu governo com a ditadura do egípcio Hosni Mubarak.

"Eu rio quando alguns analistas da oposiçào venezuelana querem comparar meu governo com o do ex-presidente Hosni Mubarak no Egito. Estão loucos! Eles não têm razão, falta razão a eles", alfinetou Chávez em seu programa rádio e TV "Alô, Presidente".

Chávez também minimizou o papel das redes sociais na renúncia de Mubarak, e afirmou que a pobreza extrema foi a causa fundamental de sua queda.

"Lá (no Egito), havia uma ditadura e mais da metade da população vivia na pobreza extrema, essa é a causa fundamental da queda", declarou Chávez.

"Algumas pessoas querem dizer que é a revolução do Twitter. Não... Não há uma revolução que seja planejada a frio, por celular ou o Twitter. É um incêndio. Tem que haver condições, e as revoluções nascem pelo acúmulo de condições", concluiu.

No sábado, Chávez saudou "a lição de maturidade democrática" do povo egípcio e seu "pacífico triunfo", assegurando que a Venezuela o "acompanhará de maneira solidária no novo caminho".