Papa condena o atentado de Moscou

CIDADE DO VATICANO - O papa Bento XVI condenou nesta terça-feira o que chamou de ato grave de violência e expressou sua profunda dor pelo atentado que na segunda-feira deixou 35 mortos no aeroporto de Moscou.

"O papa expressa sua profunda dor e reprova firmemente este ato grave de violência" em um telegrama enviado ao presidente russo, Dmitri Medvedev, através do número dois do Vaticano, o cardeal Tarcisio Bertone.