Com a presença de Obama, cúpula da APEC é inaugurada no Japão

Líderes das 21 economias que fazem parte do Fórum de Cooperação Econômica Ásia-Pacífico (APEC), realizam reunião de cúpula em Yokohama, com a presença do presidente americano Barack Obama e os chefes de Estado de Chile, Peru e México.

O encontro, na cidade portuária ao sul de Tóquio, foi aberto neste sábado pelo primeiro-ministro japonês Naoto Kan, e vai até domingo.

O principal tema em debate é a liberalização do comércio no litoral do Oceano Pacífico.

Obama defende política econômica

O presidente americano, Barack Obama, realizou no último sábado, na cidade japonesa de Yokohama, uma firme defesa da política econômica dos Estados Unidos e de seus esforços para acelerar a recuperação do país, em um discurso para empresários antes da Cúpula da APEC.

Obama recordou que o plano econômico que aplicou após a crise de 2008 "permitiu cinco trimestres consecutivos de crescimento econômico e 10 meses consecutivos de crescimento do emprego no setor privado" nos EUA.

Neste sentido, apesar das críticas contra sua política monetária e das dificuldades de recuperação da economia americana, o presidente afirmou que jamais esteve tão confiante no que os Estados Unidos têm a oferecer, a.

Sobre a recuperação mundial, Obama estimou que "para a maior economia do planeta, motor do crescimento global, isto é particularmente importante para os Estados Unidos".

O primeiro-ministro japonês, Naoto Kan, destacou que "é preciso responder às novas questões que surgem no mundo, entre elas a obtenção de um crescimento global firme (...) uma estratégia comum de crescimento".

O Foro de Cooperação Econômica Ásia Pacífico (APEC) reúne 21 economias que representam 40,5% da população e 54,2% do PIB do planeta.

O bloco é integrado por Austrália, Brunei, Canadá, Chile, China, Coreia do Sul, Estados Unidos, Filipinas, Hong Kong, Indonésia, Japão, Malásia, México, Nova Zelândia, Papua Nova Guiné, Peru, Rússia, Cingapura, Tailândia, Taiwan e Vietnã.