Obama diz que Estados Unidos sempre defenderão Coreia do Sul

SEUL - O presidente americano, Barack Obama, advertiu nesta quinta-feira o governo em Pyongyang que os Estados Unidos jamais hesitarão em defender a Coreia do Sul, destacando que a aliança com Seul nunca esteve tão forte. "Que Pyongyang não se engane: os Estados Unidos jamais hesitarão em relação ao seu compromisso de garantir a defesa da República da Coreia", disse Obama para soldados americanos baseados na Coreia do Sul.

"A aliança entre nossas nações jamais esteve tão forte. E, como o restante do mundo, afirmamos claramente que a vontade da Coreia do Norte de se dotar de armas nucleares só levará a seu isolamento".

Obama afirmou que se Pyongyang respeitar suas obrigações em matéria nuclear, poderá ser recompensada pela comunidade internacional, que a ajudará a combater, especialmente, a "flagrante pobreza" em parte de sua população.

O chefe da Agência Internacional de Energia Atômica (IAEA, na sigla em inglês), o japonês Yukiya Amano, disse na segunda-feira passada que o programa nuclear da Coreia do Norte permanece sendo motivo de "grande preocupação".

Pyongyang realizou um teste nuclear em outubro de 2006, e voltou a testar um artefato atômico em maio de 2009, um mês depois de abandonar as conversações a Seis (Estados Unidos, Rússia, China, Japão, Coreia do Norte e Coreia do Sul) sobre seu programa nuclear.