Mineiros soterrados no Chile recuperam peça que se desprendeu durante resgate

SANTIAGO - Os 33 mineiros soterrados há 48 dias no Deserto do Atacama, no Chile, conseguiram recuperar uma peça da máquina perfuradora T-130 que havia se desprendido e caído exatamente no local onde estão os trabalhadores, no interior da Mina de San José. Não houve feridos, mas o incidente atrasou por mais de oito horas as operações de resgate. A expectativa é que as vítimas sejam resgatadas na primeira semana de novembro, segundo as autoridades. As informações são da rede estatal de televisão, a TVN. O governo do Chile colocou em ação três planos que se referem a diferentes máquinas perfuradoras para o resgate dos trabalhadores. Há, inclusive, uma sonda de perfuração geotérmica RIG 421 usada em atividades petrolíferas. Preliminarmente foram acionadas as Strata 950 e T-130, em diferentes potências. Segundo as autoridades, as perfurações avançam cerca de 23 metros por dia. A máquina petrolífera tem 45 metros de altura e é considerada mais rápida do que as outras duas em funcionamento. As autoridades chilenas divulgaram anteontem (21) à noite imagens do trabalho conjunto de resgate, que conta com o apoio das vítimas. Os mineiros ajudam na remoção dos escombros. Nas imagens aparecem alguns trabalhadores, vestidos com camisas vermelhas, trabalhando nas operações. O alerta dos especialistas é para evitar que as escavações provoquem novos desabamentos, pois a área é acidentada e os mineiros estão soterrados a 700 metros de profundidade. Uma plataforma, nas dimensões das usadas em explorações petrolíferas, foi instalada no local para ampliar as operações de resgate.