Mensagem que atestou sobrevivência de mineiros quase se perdeu

Portal Terra

SANTIAGO - A mensagem enviada pelos mineiros soterrados no Chile, que comprovou que todos estavam vivos e gerou uma onda de comoção internacional, esteve a ponto de se perder. O pedaço de papel em que os sobreviventes escreveram "estamos bem, no refúgio, os 33" foi encontrado casualmente por um dos homens que trabalhava no local ao guardar seu equipamento, ao fim da jornada.

Após 17 dias sem sinal dos mineiros e quando as esperanças já arrefeciam, uma das sondas alcançou a cavidade a cerca de 700 m de profundidade onde se supunha que pudessem estar os trabalhadores e foram ouvidos pequenos golpes. Quando o equipamento retornou à superfície levava amarrada uma sacola plástica onde foi encontrada uma carta de um dos mineiros endereçada à sua mulher.

Apesar do primeiro bilhete, ainda não havia a confirmação de que todos estavam bem. Só se soube que os 33 tinham sobrevivido quando um dos trabalhadores resolveu levar a sacola para casa de recordação, porém antes revistou-a e encontrou o segundo bilhete. A descoberta provocou uma onda de alegria entre todos que trabalhavam no local, familiares e autoridades, segundo relato de Nelson Flores, um dos operadores da perfuradora ao Terra Chile.

A mensagem acabou exibida por todo o mundo depois que o presidente Sebastián Piñera foi fotografado segurando-a, como prova da sobrevivência dos mineiros.