Saiba quem são os 33 sobreviventes de mina no Chile

Agência AFP

SAN JOSÉ, CHILE - Os 33 sobreviventes da mina San José, que completam nesta terça-feira 19 dias presos a 700 metros de profundidade, vivem em maioria perto da jazida. O mais velho tem 63 anos e o mais novo, acaba de completar 19. No grupo há um mineiro boliviano. Segue lista com seus nomes:

Esteban Rojas, casado, 44 anos. Seis meses de trabalho na mina como encarregado da manutenção.

Edison Peña, 34 anos, solteiro. Tem problemas auditivos e sofre de hipertensão e diabetes.

Víctor Zamora, 33 anos, casado. Dedicava-se, antes, à agricultura e adora futebol.

Carlos Bugueño, 27 anos, solteiro.

Franklin Lobos, 53 anos, solteiro: Ex-jogador da liga local com uma rápida passagem pela seleção nacional de futebol. Trabalha como motorista.

Jimmy Sández, 19 anos, solteiro. É o mais novo do grupo e ainda não concluiu o colegial.

Richard Villarroel, 27 anos, solteiro. Já havia trabalhado em outras minas.

Claudio Yáñez, 34 anos, solteiro. Gosta de rock e futebol.

Carlos Barrios, 27 anos, solteiro. Possui um táxi para os tempos livres.

Raúl Bustos, 40 anos, casado.

Renán Avalos, 29 anos, solteiro. Trabalha há cinco anos na mina.

Osmán Araya, 30 anos, casado, com apenas quatro meses na mina. Antes se dedicava à agricultura.

Mario Sepúlveda, 40 anos, casado; é pai de dois filhos.

Yonni Barrios, 50 anos, casado; trabalha há 25 anos em mineração. Juan Illanes, 51 anos, casado. Vive no sul do Chile.

Ariel Ticona, 29 anos, casado.

Daniel Herrera, 27 anos, solteiro. É motorista de caminhão.

Omar Reygada, 56 anos, viúvo; começou a trabalhar na mina bem recentemente.

Florencio Avalos, 31 anos, casado. É também motorista da mina.

Samuel Avalos, 43 anos, casado. Trabalha no local há cinco meses.

José Enríquez, 54 anos, casado.

Darío Segovia, 48 anos, casado. É perfurador.

Juan Carlos Aguilar, 49 anos, casado. É supervisor da mina.

Víctor Segovia, 48 anos, casado.

Alex Vega, 31 anos, casado. Mecânico de maquinaria pesada.

José Ojeda, 45 anos, viúvo. É mestre-perfurador.

Luis Urzúa, 54 anos, casado. É chefe de turno.

Jorge Galleguillos, 56 anos, casado. Trabalha na mina há um ano.

Claudio Acuña, 44 anos, solteiro. É ajudante de perfuração.

Pedro Cortez, 24 anos, solteiro.

Pablo Rojas, 45 anos, casado, tendo começado a trabalhar há alguns meses na mina.

Carlos Mamani, 24 anos, solteiro, de nacionalidade boliviana; trabalhava há apenas 5 dias na mina.