General peruano diz que Sendero Luminoso recruta crianças recruta

Agência AFP

PERU - Uma facção da guerrilha Sendero Luminoso recruta crianças para a luta armada e o narcotráfico no Peru, afirmou este domingo o chefe da frente contrasubversiva do Vale Apurímac Ene (VRAE, sul), general Leonel Cabrera. "Eles ordenam o recrutamento de crianças para que sejam doutrinados nas escolas populares do Sendero Luminoso. São chamados de pioneiros", disse o general do exército.

Um menor, de nome Alcides, foi resgatado de um acampamento da guerrilha em recente incursão das forças de segurança, acrescentou o militar.

A facção mencionada pelo general Cabrera é liderada por Víctor Quispe Palomino, conhecido como "Camarada José", e é comandada, ainda, por dois de seus irmãos com quem forma um "clã familiar que opera como um braço do narcotráfico".

Além de defender a continuidade da "guerra popular", o Sendero Luminoso também apóia os traficantes de drogas que operam no VRAE, explicou o general Cabrera, citado pela agência de notícias estatal Andina.

As autoridades militares sustentam que o narcotráfico e o corte ilegal de árvores se tornaram a maior fonte de renda da guerrilha nesta região do Peru.

O uso de crianças pelo Sendero Luminoso tem sido denunciado desde agosto de 2009 por grupos de defesa dos direitos humanos peruanos perante as Nações Unidas, que condenaram o emprego de crianças em ações terroristas.