Memorial do Holocausto em Berlim tem rachaduras

Agência AFP

BERLIM - O monumento ao Holocausto de Berlim tem rachaduras em 393 das 2.711 estrelas de cimento que o formam apenas dois anos depois de sua inauguração, anunciou nesta terça-feira a fundação encarregada por sua preservação.

O local foi construído em memória das vítimas do extermínio de judeus europeus pelos nazistas.

- Esperamos poder consertá-lo até este inverno (hemisfério norte) - disse o diretor da fundação, Uwe Neumrker, segundo o qual as rachaduras podem ter sido causadas por mudanças bruscas de temperatura, vibrações em uma via de metrô próxima ou pelas obras na vizinha embaixada americana.

- É mais um problema estético - as estrelas não estão caindo - disse.

O monumento, que ocupa 19 mil metros quadrados, está situado em pleno centro da capital alemã. As estrelas cinza de antracito medem até 4,70 m de altura, 95 cm de comprimento e 2,38 m de largura.

Desde sua inauguração, em maio de 2005, o local foi visitado por mais de 8 milhões de pessoas.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais