ONU vê chance de acordo sobre clima no G8

REUTERS

BERLIM - Uma cúpula de países ricos que acontece nesta semana pode abrir caminho para um acordo sobre o aquecimento global mesmo que os Estados Unidos rejeitem os apelos da Alemanha em defesa da assinatura agora de um comprometimento sobre o corte nas emissões, afirmou nesta segunda-feira a principal autoridade da área de clima da Organização das Nações Unidas (ONU).

Yvo de Boer disse que o encontro do Grupo dos Oito (G8), entre os dias 6 e 8 de junho, na cidade alemã de Heiligendamm, pode fixar os princípios para lançar negociações formais sobre um pacto de longo prazo sobre o clima a vigorar para além de 2012.

A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, que defende um corte de 50% nas emissões de gases do efeito estufa até 2050, reconheceu que, provavelmente, não conseguirá superar as objeções americanas ao limite sugerido por ela de uma elevação máxima na temperatura média da Terra de 2 graus Celsius.

Mas de Boer, chefe do Secretariado da Organização das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas, disse que o G8 ainda poderia salvar parte dos esforços em defesa de um acordo mundial para suceder o Protocolo de Kyoto, que deixa de vigorar em 2012.