Civis matam três talibãs em confronto armado no sul do Afeganistão

Agência EFE

CABUL - Pelo menos três talibãs foram mortos por civis, e outros quatro ficaram feridos, quando tentavam realizar um ataque na província de Helmand, no sul do Afeganistão, informou nesta quinta-feira uma fonte oficial.

O confronto ocorreu no conflituoso distrito de Sangin, situado na província de Helmand, quando os moradores impediram um ataque talibã contra um posto da Polícia, segundo um comunicado do Ministério do Interior.

Três talibãs, incluindo o líder do grupo, morreram no tiroteio, informou o ministério.

O confronto ocorre um dia após a morte, no mesmo distrito, de 21 civis, entre eles crianças e mulheres, devido a um bombardeio americano contra um grupo de talibãs que tinham participado de choques na região contra tropas afegãs e dos EUA.

Em outro comunicado, o ministério informou também da detenção de quatro talibãs armados na cidade de Kandahar, capital da região de mesmo nome no sul do país.

Durante a operação, que ocorreu na quarta-feira, a Polícia apreendeu três AK-47, um morteiro e vários tipos de munição.

A província de Helmand, principal campo de produção de ópio do país, é um dos principais redutos dos militantes talibãs, que controlam pelo menos três distritos na região.

Cerca de 5.500 soldados da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) e do Exército realizam atualmente a Operação Aquiles, que pretende expulsar os rebeldes da província.

Mais de 1.100 pessoas morreram no Afeganistão este ano devido ao conflito.