Vídeo de menino decapitando homem causa revolta no Afeganistão

REUTERS

BOLDAK - Um vídeo do Taliban de um garoto de 12 anos decapitando um homem acusado de espionagem enfureceu muitos afegãos, levando líderes tribais e religiosos a condenarem o ato.

- É muito errado para o Taliban usar um garoto pequeno para decapitar um homem, disse o professor de religião mulá Attulah à Reuters na quinta-feira.

- Eu apelo ao Taliban para por favor parar com isso porque não-muçulmanos vão pensar que o Islã é uma religião cruel e terrorista.

- O Taliban não segue as leis do Islã. Eles estão sendo aconselhados por estrangeiros.

O vídeo divulgado nesta semana mostra o garoto com jaqueta camuflada e uma faixa branca na cabeça usando um faca para decapitar um homem vendado acusado de ser um espião para forças estrangeiras enquanto homens gritavam 'Allahu Akbar! (Deus é Grande)'.

Um líder tribal no sul, área central do Taliban, disse que a decapitação foi não-Islâmica.

- O Taliban está fazendo coisas muito ruins e é contra o Islã decapitar um homem usando um menino muito novo, disse Haji Saeed à Reuters.

- O Islã não permite que ninguém decapite qualquer homem. O Taliban mostra a imagem errada do Islã para o mundo. Nós condenamos isso.

O comandante do Taliban mulá Hayatullah Khan disse que o Taliban vai matar qualquer um que ajude forças estrangeiroas para proteger seus combatentes.

Questionado porque o Taliban usou um garoto, ele disse:

- Queremos dizer aos não-muçulmanos que nossos jovens também são Mujahideens (guerreiros sagrados) e lutam conosco contra vocês.

- Esses jovens serão nossos comandantes da Guerra Santa no futuro e continuaram a jihad por liberdade.